Publicado 11 de Outubro de 2014 - 23h10

Por Agência Estado

O Palmeiras deu mais um passo importantíssimo para fugir do rebaixamento neste sábado à noite. Empurrado pela torcida, que compareceu em peso ao Pacaembu, a equipe derrotou o Grêmio por 2 a 1, pelo Campeonato Brasileiro, em jogo com arbitragem confusa de Sandro Meira Ricci. O árbitro brasileiro da última Copa do Mundo deu pênalti duvidoso de Valdivia, que resultou no primeiro gol gremista, e expulsou incorretamente Barcos.

Mas o resultado fez justiça ao que aconteceu em campo. O Palmeiras foi melhor na média dos 90 minutos, principalmente no primeiro tempo, e mostrou estar embalado na luta contra a degola ao conseguir seu terceiro triunfo seguido. Além disso, a pior fase parece mesmo ter ficado para trás. Seus dois gols neste sábado saíram de lances em que o time paulista contou com a sorte, que parecia passar longe da Academia de Futebol nos últimos tempos.

O resultado levou o Palmeiras a 34 pontos, na 11.ª colocação provisória, cinco pontos à frente do Botafogo, que abre a zona de rebaixamento. Já o Grêmio estacionou nos 46 pontos e segue em quarto. O time gaúcho volta a campo no sábado que vem para pegar o Goiás fora de casa. No dia seguinte será a vez do Palmeiras atuar diante do Santos, novamente no Pacaembu.

O JOGO - Embalado pelo bom momento após duas vitórias seguidas, o Palmeiras começou com tudo e perdeu chance incrível logo aos dois minutos. Wesley arrancou pela direita e deu linda enfiada para João Pedro, que chegou tocando para trás, para Valdivia. Esperto, o chileno percebeu a chegada de Cristaldo e abriu as pernas. O argentino, então, de frente para o gol, encheu o pé, mas isolou.

Mas o Grêmio também entrou disposto a buscar à vitória e com uma forte marcação sob pressão atrapalhava a saída de bola do adversário. Em uma dessas oportunidades, a zaga palmeirense se atrapalhou e a sobra ficou com Matias Rodríguez, que bateu em cima de Fernando Prass.

O Palmeiras tinha dificuldade para sair jogando, mas quando passava do meio de campo, contava com um Valdivia inspirado para criar. Aos 22, ele tabelou com Wesley, que bateu para fora. Aos 24, Foi Cristaldo quem levou perigo, após receber cruzamento e cabecear rente à trave. Mais um minuto, e nova chance, desta vez com Victor Luis, que cruzou para a área e quase encobriu Tiago.

O Grêmio se segurava e tentava responder no contra-ataque, como aos 29, quando Alan Ruiz lançou Barcos, que bateu em cima de Fernando Prass. Mas a pressão palmeirense seguiu até o fim do primeiro tempo. Nos acréscimos, Henrique recebeu cruzamento da direita e cabeceou para boa defesa de Tiago.

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro, com o Palmeiras pressionando, mas logo aos oito minutos aconteceu mais um pênalti polêmico por toque de mão em meio a tantos no futebol brasileiro. Após escanteio da direita e desvio na primeira trave Sandro Meira Ricci viu toque de Valdivia. Barcos bateu no canto direito de Fernando Prass e marcou.

Não demorou, no entanto, para que a arbitragem voltasse a aparecer. Aos 17, Sandro Meira Ricci viu falta inexistente de Barcos em Cristaldo, deu o segundo amarelo e, consequentemente, o vermelho para o argentino. Dorival Junior aproveitou para colocar o time para frente, com a entrada de Mouche na vaga de Juninho, e a substituição não demoraria a fazer efeito.

Aos 21 minutos, o Palmeiras empatou em um gol que tinha tudo para não acontecer. Valdivia cobrou falta para a área, Henrique tentou o cabeceio, mas pegou de ombro e a sobra ficou justamente com Mouche. O argentino finalizou, travando com um zagueiro. A bola tocou em sua canela e encobriu Tiago. O próprio Mouche teve outra chance, aos 26, mas jogou por cima.

Mais dois minutos, e saiu a virada, novamente em lance inusitado. João Pedro dividiu com Dudu, ganhou na sorte e bateu de canhota. A bola desviou na defesa gremista e matou o goleiro Tiago, aos 28 minutos. A rápida virada e a vantagem numérica palmeirense acabaram com qualquer chance de reação do Grêmio, que sequer levou perigo ao gol de Fernando Prass. Melhor para a torcida da casa, que pôde fazer a festa.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 2 X 1 GRÊMIO

PALMEIRAS - Fernando Prass; João Pedro, Tobio, Lúcio e Juninho (Mouche); Washington, Victor Luis, Wesley e Valdivia (Bernardo); Cristaldo (Leandro) e Henrique. Técnico: Dorival Júnior.

GRÊMIO - Tiago; Pará, Pedro Geromel, Bressan e Zé Roberto; Ramiro, Fellipe Bastos (Riveros), Matias Rodríguez (Lucas Coelho), Alan Ruiz (Giuliano) e Dudu; Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

GOLS - Barcos, aos nove, Mouche, aos 21, e João Pedro, aos 28 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Sandro Meira Ricci (Fifa/PE).

CARTÕES AMARELOS - Lúcio (Palmeiras); Fellipe Bastos, Barcos, Riveros, Dudu, Ramiro (Grêmio).

CARTÃO VERMELHO - Barcos (Grêmio).

RENDA - R$ 647.130,00.

PÚBLICO - 26.940 pagantes (29.353 total).

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Escrito por:

Agência Estado