Publicado 15 de Outubro de 2014 - 18h57

Por Milene

Milene Moreto

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

[email protected]

No caminho para assumir o seu sétimo mandato, a deputada estadual Célia Leão (PSDB), candidata mais bem votada em Campinas para a Assembleia Legislativa este ano, afirma que vai batalhar pela melhora do sistema de Saúde com a ampliação de repasse para os hospitais públicos e na consolidação e qualidade da rede de reabilitação de pacientes com deficiência. A parlamentar também defende uma nova bandeira: o fomento ao turismo. Eleita com 101.660, sendo 47.306 em Campinas, a tucana afirma que conhece os problemas da cidade e região e tem interlocução com o governo do Estado para buscar soluções.

Célia já foi vereadora, candidata a prefeita de Campinas e atualmente cumpre o mandato de deputada estadual. É figura política conhecida na região, uma das fundadoras do PSDB e presidente local da legenda. Paraplégica desde os 19 anos após um acidente de automóvel, a tucana afirma que foi forçada a conhecer e a conviver com os problemas na Saúde. “Minha história me fez usuária. Então, eu sei que a Saúde não pode falhar. Você precisa de equipamentos públicos de qualidade. Você tem o Hospital Celso Pierro da PUC-Campinas, por exemplo, que hoje recebe pacientes da região e de outros estados, num atendimento semelhante ao HC da Unicamp. Esse hospital precisa de verba dos governos estadual e federal. Também não podemos descuidar dos repasses para as Santas Casas”, disse.

Recursos

Na opinião da tucana, é preciso engrossar o orçamento dos hospitais e cuidar para que os recursos sejam aplicados de forma adequada. Para ela, é preciso gastar mais e melhor. Célia defende a ampliação da rede do Ambulatório Médico de Especialidades, os AMEs, um dos projetos que o governador Geraldo Alckmin usou de vitrine durante sua campanha para conseguir a reeleição. O sistema, segundo a deputada, desafoga os hospitais. “A nossa tarefa é trabalhar nessa cobrança. Dizem que o governador é centralizador, mas não é. Os secretários têm sua autonomia para tomar decisões e nós indicamos os problemas. Eu durmo e acordo todos os dias em Campinas, então eu sei quais são os dilemas da região. As pessoas me cobram e nós temos que cobrar o governo”, disse.

Deficiência

Uma das principais defesas da parlamentar durante sua vida política foi participar da construção de leis voltadas para os deficientes. Ela afirma que o Brasil avançou na acessibilidade, no atendimento e na reabilitação, mas ainda existem alguns problemas, como a abertura do mercado de trabalho para essa parcela da população. “Hoje a ciência avançou muito. Quando eu sofri o acidente, demorei pelo menos dois anos para ter a minha reabilitação. Hoje tudo é mais rápido e você tem equipamentos públicos adequados. A pessoa só volta a viver de uma forma integral se ela for reabilitada, voltar a interagir com a família e com a sociedade”, afirmou a tucana.

Sobre a produção de leis que obriguem mais acessibilidade, por exemplo, a tucana afirmou que não faltam legislação e que o problema é a vontade política. Ela defende a criação de conselhos para que a sociedade aponte aos prefeitos o que precisa ser melhorado nos municípios. “O que não faltam hoje são ferramentas para a população interagir com deputados, prefeitos, governadores. A tecnologia facilita, o prefeito tem WhatsApp, a deputada tem WhatsApp”, afirmou.

Turismo

Célia trabalha agora numa nova frente, a de fomento ao turismo no Estado de São Paulo. Para ela, o potencial turístico do Estado pode ajudar na geração de renda e criação de emprego. “O Estado tem um pontencial turístico enorme que as pessoas não dão atenção. Existem várias cidades com potencial para se tornarem instâncias turísticas. Temos que facilitar esse processo”, afirmou. A deputada integra a Frente Parlamentar de Apoio ao Turismo na Alesp.

Célia Leão (PSDB)

Idade: 59 anos

Natural de São Paulo

Histórico

A tucana foi uma das fundadoras do partido em Campinas, eleita vereadora em 1996. Também foi candidata a prefeita e chegou ao segundo turno. Foi autora da Lei da Acessibilidade, Lei da Recompensa, Lei contra Roubo de Cargas em São Paulo, lei que proíbe propaganda de bebidas alcoólicas na beira das rodovias paulistas.

Célia chegou a presidir e Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante da Assembleia Legislativa, participou de várias CPIs, a última foi a proposta pela oposição para investigar os pedágios.

Atualmente, ela é corregedora da Assembleia, presidente da Comissão de Fiscalização e Controle, é membro das Comissões de Assuntos Desportivos, de Ciência e Tecnologia, de Meio Ambiente e coordena a Frente Parlamentar de Apoio ao Turismo.

Escrito por:

Milene