Publicado 15 de Outubro de 2014 - 18h00

Por Bruno Bacchetti

Bruno Bacchetti

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

[email protected]

Fotos: Cesar

A desapropriação de duas áreas de 393,16 metros quadrados, necessária para a implantação do projeto do Trevo do Carrefour, na Rodovia D. Pedro I (SP-65), foi liberado pelo governo estadual. O Decreto de Utilidade Pública (DUP) que permite à concessionária Rota das Bandeiras realizar a desapropriação foi publicado no Diário Oficial do último sábado. Segundo a concessionária que administra a rodovia, as desapropriações são necessárias para o andamento da obra. Porém, tratam-se de pequenas áreas complementares, que não alteram o andamento e o cronograma dos trabalhos. Atualmente, a Rota das Bandeiras trabalha nas construções das pontes da Anhumas e da linha férrea.

A intervenção realizada no km 133,4 da Rodovia D. Pedro I ampliará o trevo, que será remodelado com a adequação das alças existentes e a implantação de novas alças. O trevo será reconfigurado com o objetivo de minimizar os conflitos viários existentes atualmente na região, criando alças de acesso com a marginal direita (pista norte) a ser implantada. A rotatória também será ampliada e colocada nos padrões de segurança. As passagens inferiores na entrada e saída do Carrefour serão alargadas e modernizadas. Por fim, será construída uma nova alça de acesso do bairro à marginal, mais à frente.

Com investimento estimado em R$ 6,7 milhões custeado pela Rota das Bandeiras, a obra tem previsão de conclusão para o primeiro semestre do ano que vem e faz parte do projeto de construção de novas pistas e marginais no trecho de Campinas da Rodovia D. Pedro I, iniciado em 2012. No total, seis trevos da Rodovia D. Pedro I passarão por melhorias. Além do trevo do Carrefou e o de Barão Geraldo, inaugurado ontem, as intervenções contemplam o trevo com a rodovia Adhemar Pereira de Barros (SP-340), que liga Campinas a Mogi Mirim, e ainda os trevos dos Amarais, Sams Club e Shopping Galleria.

Escrito por:

Bruno Bacchetti