Publicado 14 de Outubro de 2014 - 19h36

Por Jaqueline Harumi Ishikawa

Fotos: Jaqueline Harumi e Arquivo Pessoal

Jaqueline Harumi

Da Agência Anhanguera

[email protected]

O construtor civil Samuel Aparecido da Silva, 21 anos, passou mal na piscina do Complexo Desportivo e Cultural Joaquim Baptista Alves, o Joaquinzão, em Monte Mor, e morreu ontem à tarde. Segundo os sogros do jovem, foi a primeira vez que ele foi ao local, acompanhado do cunhado, de 13 anos, e um amigo dele, e teria tirado a carteirinha para nadar ontem mesmo. “Só falaram para mim que não sabem o que foi. Um policial disse que talvez seja porque ele tenha comido muito porque apertava a barriga dele e saía comida”, contou a sogra de Silva, a auxiliar de serviços gerais Lucimara Aparecida Gomes Pereira, 43 anos.

Em nota, a Prefeitura Municipal afirmou que a vítima passou mal por volta das 14h20, imediatamente recebeu os primeiros-socorros e, na sequência, foi encaminhado em uma ambulância ao Hospital Sagrado Coração de Jesus, onde a equipe médica tentou reanimá-lo sem sucesso. A Guarda Municipal foi acionada ao hospital por volta das 15h e registrou ocorrência de morte suspeita na delegacia.

O corpo do construtor civil foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Americana para que seja constatada a causa da morte e deve ser enterrado hoje de manhã no Cemitério Municipal. Silva trabalhava no Rio de Janeiro e viajava para Monte Mor quando conseguia tirar folga de cinco dias para ficar com a companheira e o filho, de apenas dois meses, no bairro Chapadão.

Escrito por:

Jaqueline Harumi Ishikawa