Publicado 14 de Outubro de 2014 - 17h25

Por Paulo César Dutra Santana

Paulo Santana

Da Agência Anhanguera

[email protected]

A exemplo do ano passado na reta final da Copa Sul-Americana, a Ponte Preta conta com a torcida para carregar o time no colo novamente. O objetivo agora é buscar o quanto antes o acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro. Para isso, a diretoria vai disponibilizar a quantidade necessária de ônibus grátis para levar quantos pontepretanos quiserem acompanhar o time no jogo com a Portuguesa, sexta-feira, às 19h30, no Canindé, em São Paulo, pela 30ª rodada da Série B.

A caravana será dividida em dois grupos. Um, reservado para quem faz parte do programa TC10 , e outro para o torcedor comum e aos integrantes das organizadas. A concentração começará por volta das 14h da sexta-feira, em frente ao Majestoso. A saída para a Capital está prevista para começar às 15h30.

Para ter direito ao embarque, o TC10 precisa estar em dia com as mensalidades e deve fazer a solicitação de passagem até as 12h de sexta-feira. Ele receberá um comprovante para ser entregue no ato do embarque. “Quem faz parte do TC10 terá veículos mais modernos e direito a um kit de bordo, contendo salgado e bebida para ser consumido durante o percurso”, conta Eric Silveira, coordenador do programa.

O segundo grupo ficará sob responsabilidade das organizadas que receberão veículos custeados por patrocinadores. A Torcida Jovem ressalta, em sua página nas redes sociais, a necessidade de levar a carteirinha de identificação da FPF e o uso de roupa branca. E faz um alerta que outras cores não serão autorizadas.

A diretoria não determinou um número fixo de ônibus e garante que serão tantos quantos forem necessários. “Todos se lembram de como invadimos cidades em diversas ocasiões e como a força de nossos torcedores foi importante para o time. Por isso, estamos novamente convocando o torcedor e possibilitando meios para que ele vá a São Paulo. Vamos invadir o Canindé e doar toda nossa energia”, garante o diretor social Giovanni Dimarzio.

Os jogadores gostaram da ideia. “No ano passado, a torcida jogou junto com a gente e fez a diferença em Mogi Mirim, São Paulo e na Argentina. Tenho certeza que vai fazer a diferença de novo agora”, assegura o volante Fernando Bob, que estava na campanha do vice-campeonato da Sul-Americana.

Alexandro ressalta a importância do apoio nesta reta final. “A torcida fez os gols dos últimos dois empates (Paraná-2x2 e Santa Cruz-1x1), mas agora ela vai fazer o gol da vitória. E este será muito importante”, reforça o artilheiro. “A torcida da Ponte sempre foi um algo a mais para o time. Nos jogos em casa tem mostrado sua força e já precebemos muita gente acompanhando o time também fora. Já tinha muita gente na vitória sobre o Boa em Varginha. É uma bela iniciativa que só vem a somar”, conclui o zagueiro Tiago Alves.

Escrito por:

Paulo César Dutra Santana