Publicado 12 de Outubro de 2014 - 5h30

Com a invasão de grandes marcas de fast fashion internacionais no País, o mercado teve que se adaptar e repaginar suas lojas para trazer moda a preços acessíveis.

De olho nesta tendência, três amigas se uniram e lançaram o Pas Cher - um blog que tem como foco garimpar peças de roupas, acessórios e sapatos nas mais diversas lojas para montar um look completo até R$ 500.

O nome do projeto é francês e significa “Não Caro”, uma expressão que condiz com o desafio de Bruna Verga, Maya Marx e Lívia Vessoni, que querem mostrar para as leitoras que é possível vestir-se bem sem gastar muito dinheiro, e “evitar aquela surpresa quando a fatura do cartão de crédito chegar no final do mês”, disse Bruna Verga, de 30 anos, jornalista especializada em moda.

A inspiração para criar o Pas Cher também vem da Europa, onde o conceito de consumo consciente e moda acessível já são bastante difundidos.

“No Brasil, infelizmente, ainda existe um preconceito com o tema. No blog, o que chama atenção são os looks produzidos e o preço”, explica Bruna.

Com apenas um mês no ar, o blog está com boa visualização, na avaliação de suas criadoras. O espaço ainda permite discussão sobre quais são os ideais da moda e como trazer as tendências das passarelas para as ruas gastando pouco.

O blog é abastecido com fotos e sugestão de looks, todos com a indicação do preço e ponto de venda, além de entrevistas e dicas e serviços do universo da moda.

“Com R$ 500, dá para fazer combinações muito legais. Também damos dicas com valores menores”, frisou. Em um mês, já são mais de 15 mil acessos ao blog e uma média de 180 frequentadoras assíduas, que “batem o cartão” no Pas Cher.

“Estou super satisfeita com o resultado que a gente vem obtendo. A cada dia fazemos uma reavaliação de como nos comunicar com o público e já estamos com uma estabilidade de acessos diários”, comemorou Lívia , de 34 anos, também formada em jornalismo e que atua na produção de conteúdo musical para marcas.

Lívia explica que após muita pesquisa, descobriu que não existia um blog ou site que se propusesse a orientar o público feminino sobre como se vestir bem de forma acessível ao bolso.

“Há alguns perfis no Instangram que divulgam tendências, mas com peças de marca. O que queremos é ajudar as garotas a terem diferentes olhares, com preços mais em conta”, explicou.

Além das duas jornalistas, o trio se completa com Maya Marx, cuja empreitada no mundo da moda começou cedo - aos 17 anos, ela já comandava um stand no Mercado Mundo Mix. Ela é formada em negócios da moda na Faculdade Anhembi Morombi e ficou dois anos em Paris e Londres, onde pós-graduou.

A produção das blogueiras começa por volta das 7h, antes de irem cada uma para seus trabalhos. “Nossa preocupação é fazer um look o mais atual possível”, frisou Lívia.

As três fecharam parcerias com grandes magazines, que toda a semana lhes fornecem peças para fazerem as montagens. O material é devolvido para as lojas assim que os looks são divulgados.