Publicado 16 de Outubro de 2014 - 5h30

O que têm em comum Dalida, Romy Schneider e Jean Seberg além da fama, beleza e talento? A depressão e o suicídio. Ou seja, o destino trágico. As três brilharam.