Publicado 13 de Outubro de 2014 - 5h30

O surto de uma doença misteriosa intriga os moradores de Itapira. Os primeiros pacientes apareceram no dia 3 deste mês e até a última sexta-feira já somam 18 casos. Todos aconteceram no bairro dos Prados e na zona rural vizinha (bairro do Machadinho e Macucos). Os sintomas são paralisia facial, dormência da língua, taquicardia, sudorese, dores nas regiões dos ombros, pescoço e da nuca. Os pacientes foram encaminhados para os hospitais municipais e apenas dois deles ficaram internados por dois dias, mas já receberam alta. A Divisão de Vigilância Epidemiológica da cidade não achou correlação entre a água ou os alimentos ingeridos pelos pacientes, mas pediu ajuda do Centro de Controle de Intoxicações (CCI) da Unicamp, que descartou hipótese de intoxicação exógena - de origem externa. O surto causou ainda maior estranheza, após avaliação clínica, epidemiológica e laboratorial, que descartou doença infecciosa. A Divisão de Vigilância voltou a colher amostras de água das casas dos doentes e também sangue e urina de alguns pacientes e os enviou para o CCI. (AAN)