Publicado 16 de Outubro de 2014 - 5h30

A briga generalizada na partida entre Sérvia e Albânia é mesmo um motivo de orgulho para os visitantes. Poucas horas depois da confusão em Belgrado, que causou o adiamento da partida válida pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2016, um membro da comissão técnica albanesa recebeu vídeo com um torcedor não identificado, que supostamente pilotou o drone no estádio Partizan, em Belgrado, e que foi o pivô de toda a confusão.

A reportagem teve acesso a imagens com exclusividade, que revelam o torcedor com o suposto controle do drone em um quarto. O rapaz, de barba, tira de uma sacola as duas bandeiras que foram vistas presas ao drone que sobrevoou o campo na Sérvia. Uma das bandeiras tinha a data da Independência da Albânia e uma foto do fundador do país, Ismail Qemali. A outra continha o brasão nacional albanês.

Caso o torcedor do vídeo seja mesmo o responsável por pilotar o drone no estádio Partizan, as acusações feitas pela polícia local de que Olsi Rama teria sido o "piloto" devem ser arquivadas imediatamente. O albanês, que é irmão do primeiro-ministro local, Edi Rama, foi detido e interrogado pelos sérvios. Em seguida, foi extraditado para o seu país. Na saída após o registro do inquérito, Olsi alegou não ter nada a ver com o caso.

Antes da delegação da Seleção Albanesa voltar à cidade de Tirana, todos os atletas e membros da comissão técnica foram revistados pelas autoridades sérvias na busca do controle remoto do aparelho. Após a revista nas malas e utensílios dos jogadores, nada foi encontrado.

A partida entre Sérvia e Albânia foi interrompida aos 41’ do primeiro tempo, quando o defensor Stefan Mitrovic foi retirar uma bandeira carregada pelo drone até o gramado. Os jogadores albaneses não gostaram da atitude do rival, dando início a uma briga generalizada. Torcedores locais invadiram o campo para agredir os oponentes visitantes.

O episódio fez com que o árbitro cancelasse o jogo. A Uefa promete investigar o caso e as duas seleções poderão sofrer punições da entidade.

O relacionamento conflituoso entre Sérvia e Albânia se deve a vários fatores, entre eles estão diferenças étnicas e religiosas, mas o principal motivo dos desentendimentos entre os dois países é o domínio da República de Kosovo, pertencente à Sérvia, mas habitada em sua maioria por albaneses.

As relações entre albaneses e sérvios de Kosovo são hostis, historicamente, devido à rivalidade nacionalista, que se tornou forte depois que a Sérvia conquistou Kosovo do Império Otomano, em 1913, e depois que a Albânia se tornou independente, no mesmo ano. (Agência Estado)