Publicado 12 de Outubro de 2014 - 5h30

O Corinthians segue a sua sina de perder pontos para os times que figuram na parte de baixo da classificação. Depois de vencer o líder Cruzeiro, perdeu para o lanterna Botafogo ontem por 1 a 0, na Arena Amazônia, pela 28 rodada do Brasileiro. Melhor para o time carioca, que mesmo com um jogador a menos durante parte do 2 tempo — Bolatti foi expulso — deixou a última colocação e respirou um pouco mais aliviado graças ao gol de pênalti de Wallyson.

O novo capítulo em sua síndrome de "Robin Hood" impediu que o Corinthians entrasse no G4, mantendo-o em 5, com 46 pontos. A equipe agora volta as suas atenções para a Copa do Brasil, já que na quarta-feira decide uma vaga na semifinal da competição contra o Atlético Mineiro, em Belo Horizonte.

Já o Botafogo conseguiu os três pontos na raça. Sem inspiração, sofrendo com atrasos de salários e crises internas, além do péssimo momento técnico, os cariocas se superaram, se fecharam bem na defesa e conseguiram a vitória que os coloca em 17, ainda na zona de rebaixamento, com 29 pontos. Também pela Copa do Brasil, a equipe pega o Santos na quinta, no Pacaembu.

O Corinthians começou com tudo e Bruno Henrique quase marcou o primeiro logo com dois minutos, em pancada de muito longe. Helton Leite sequer foi para a bola, que explodiu na trave.

Mas o ímpeto inicial dos paulistas logo foi controlado pelo Botafogo, que se fechava na defesa e aproveitava a pouca criatividade do adversário para se estabilizar.

Quando o jogo estava frio, sem grandes lances de ambos os lados, o árbitro goiano André Luiz de Freitas Castro, avisado pelo auxiliar da linha de fundo, enxergou pênalti para o Botafogo em toque de mão de Fábio Santos. Aos 29’, Wallyson foi para a cobrança, deslocou Cássio e inaugurou o placar.

No 2 tempo o Corinthians criou muito, mas parou em grande atuação de Helton Leite, reserva de Jefferson, que serviu a Seleção Brasileira. (Da Agência Estado)

ATLÉTICO-MG

Victor; Marcos Rocha, Jemerson, Edcarlos e Alex Silva; Leandro Donizete, Dátolo e Guilherme; Maicosuel, Carlos e Jô. Técnico: Levir Culpi.

CRICIÚMA

Bruno; Eduardo, Joílson, Ronaldo Alves e Giovanni; Rodrigo Souza, João Vitor e Cleber Santana; Lucca, Souza e Bruno Lopes. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

BOTAFOGO

Helton Leite; Régis Souza, Dankler, A. Bahia e Junior Cesar; Bolatti, Gabriel e R. Souto; Wallyson (Andreazzi), Rogério (Matheus) e Y. Mamute (Murilo). Técnico: Vágner Mancini.