Publicado 12 de Outubro de 2014 - 10h04

Por Milene Moreto

Milene Moreto - ig

AAN

Milene Moreto - ig

Os militantes do PT estão nas ruas para tentar elevar a votação da presidente Dilma Rousseff na região. A petista perdeu para Aécio no primeiro turno em São Paulo e precisa melhorar seu desempenho. Em Campinas, o partido articulou caminhadas e panfletagens. As ações foram espalhadas em todas as regiões. Apesar de a sigla ter bom desempenho nos bairros que integram o Campo Grande e o Ouro Verde, a área teve destaque na programação com pelo menos cinco ações.

Os tucanos

Os integrantes do PSDB querem manter os votos de Aécio Neves em São Paulo, mas focam suas principais ações no Nordeste. Na região de Campinas, o PSDB conta com vereadores e deputados para fazer campanha e divulgar as propostas. No primeiro turno, o grupo estava focado na candidatura do deputado federal Carlos Sampaio e da deputada estadual Célia Leão. Os dois conseguiram se reeleger. Agora, o trabalho é outro.

Visita

Aécio esteve ontem em Pernambuco para uma visita a Renata Campos, viúva de Eduardo Campos, e também para uma carreata em Olinda. Já Dilma optou por uma caminhada na terra de Aécio, em Contagem, Minas Gerais.

E Marina?

Depois dos rachas enfrentados para a definição do apoio do PSB ao PSDB, Marina deve acelerar sua saída do partido. Antes disso, a ex-senadora ainda terá de se posicionar neste segundo turno. Tarefa que adiou nos últimos dias. A ex-senadora aguardou o compromisso de Aécio com suas exigências, o que foi feito ontem após o encontro do tucano com Renata. Depois disso, o grupo espera a sua declaração hoje.

As condições

Marina fez uma lista de condições para apoiar Aécio. Entre elas estão a diminuição da maioridade penal, compromisso com o fim da reeleição, com a reforma agrária e demarcação de terras indígenas.

Só os favoráveis

Os integrantes do PSB favoráveis à aliança com Aécio montaram uma chapa para concorrer à direção da sigla e deixaram de fora quem torceu o nariz para a decisão, no caso o presidente interino Roberto Amaral e a deputada Luiza Erundina. A eleição do novo diretório está marcada para amanhã. A chapa é encabeçada por Carlos Siqueira, primeiro-secretário do PSB.

No busão

Os vereadores que integram a Comissão de Estudos criada na Câmara de Campinas para apurar eventuais problemas no sistema do transporte público na cidade fez sua primeira diligência. Eles decidiram conferir qual é a pontualidade dos ônibus na região Sul. Falaram com os usuários e viajaram nos veículos.

Reclamações

Os usuários do sistema disseram aos parlamentares que os veículos atrasam, estão sempre cheios e existem problemas para o transporte de passageiros, idosos e cadeirantes. Os vereadores disseram que farão novas investidas nas demais regiões.

Complicou de vez

A situação do abastecimento de água na região de Campinas é cada vez mais preocupante. Desde sexta-feira, muitos bairros da cidade ficaram com suas torneiras secas porque houve redução de captação da Sanasa. Ao mesmo tempo, a Justiça decidiu interferir e vetou o uso da segunda cota do volume morto do Sistema Cantareira pela Sabesp. A água que ainda resta da primeira parte precisa durar agora até o fim de novembro. Daqui em diante, a disponibilidade do recurso dependerá cada vez mais da economia.

Escrito por:

Milene Moreto