Publicado 15 de Outubro de 2014 - 20h26

A Polícia Federal prendeu, na manhã desta quarta-feira (15), uma mulher, cujo nome não foi revelado, que é acusada de ajudar uma advogada presa na terça-feira (14) em fraudes contra o INSS. A prisão ocorreu na casa de uma amiga dela no Jardim Santo André, na Zona Norte de Sorocaba (SP).

 

Os policiais estavam monitorando as movimentações da mulher desde a semana passada. As duas detenções fazem parte da Operação Zepellin, esquema de corrupção envolvendo funcionários do INSS. A operação foi conduzida pelo Ministério Público e pela Polícia Federal, entre 2009/2010.

 

É possível que a quadrilha responsável pelas fraudes tenha causado um prejuízo de R$ 5 milhões aos cofres públicos. Os integrantes cobravam propina para agilizar processos da Previdência Social.

A advogada presa na terça (14) também não teve o nome divulgado, foi condenada a mais de oito anos de prisão. Há servidores, segurados, advogados e colaboradores, em Sorocaba e Itu, envolvidos.