Publicado 14 de Outubro de 2014 - 18h33

Duas revendedoras de autopeças foram literalmente emparedadas, na manhã desta terça-feira (14), após seis órgãos fiscalizatórios deflagrarem a "Operação Desmanche". Participaram da ação as polícias Civil, Militar e Científica, a Secretaria da Fazenda, Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e Prefeitura de Bauru.

De acordo com o major Costa Duarte, do 4º Batalhão de Polícia Militar do Interior, a ação visa minar a comercialização de peças usadas, muitas delas oriundas de carros furtados e roubados. A estratégia é diminuir estes crimes.

Dois estabelecimentos localizados no Jardim Pagani e Vila Cardia não apresentaram a origem de peças vendidas nestes locais e tiveram a entrada bloqueada por uma parede de tijolos construída por funcionários da prefeitura.

Conforme aponta a Lei dos Desmanches, os proprietários têm o prazo de 48 anos para fazer um levantamento de todas as peças e apresentar a origem.