Publicado 13 de Outubro de 2014 - 9h40

Por Marita Siqueira

Fila no vaporizador da Lagoa do Taquaral em Campinas

Cedoc/ RAC

Fila no vaporizador da Lagoa do Taquaral em Campinas

Campinas está prestes a decretar estado de emergência por causa da baixa umidade do ar. Sem previsão de chuva e com as altas temperaturas registradas nos últimos dias, o registrado deste domingo (12) foi 12%. Abaixo deste índice, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decreta emergência.

Sábado o índice foi de 13%, segundo a Defesa Civil. De 12% a 20% de umidade relativa do ar configura estado de alerta. A expectativa é de que a umidade melhore na próxima semana. "Primavera tem as primeiras chuvas. Há ascendência de melhora para a próxima semana, quando aumentam as possibilidades de chuva" , diz o diretor da Defesa Civil, Sidnei Furtado.

A OMS orienta para, em estado de alerta, evitar fazer atividades físicas entre 11h e 15h, umidificar os ambientes, consumir água e protege-se do sol. Já se for decretada emergência, a prática de atividades físicas não é aconselhada entre 10h e 16h e pode ocorrer interrupção de atividades em recintos fechados, como, por exemplo, escolas.

Chuvas

Não há previsão de chuva até terça-feira (14), de acordo com dados do Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas a Agricultura (Cepagri) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Ainda conforme o instituto, as chuvas mais generalizadas para a região de Campinas são esperadas a partir do dia 18 e as temperaturas bastante elevadas, com máxima de 34º C, segunda-feira, e 35º C na terça-feira, e mínima de 17º C em ambos os dias. "Trabalho sempre com três dias e até o momento não há perspectiva de chuva" , diz o pesquisador do Cepagri, Jurandir Zullo Junior.

O especialista explica também que estamos em uma fase de transição entre o período com e sem chuva, usando como referencial os anos anteriores. "Setembro e a primeira quinzena de outubro consideramos transição, pode ou não chover. As possibilidades aumentam na segunda quinzena, que é quando começa a temporada de chuvas" , afirma.

Escrito por:

Marita Siqueira