Publicado 15 de Outubro de 2014 - 20h15

Por Raquel Valli

Carro de Fórmula 1 à combustão da UFSM, do Rio Grande do Sul

Divulgação

Carro de Fórmula 1 à combustão da UFSM, do Rio Grande do Sul

Alunos de engenharia do Brasil e da Itália criaram carros de Fórmula 1 que serão testados neste final de semana em Piracicaba. Trata-se da 11ª Competição Sae Brasil - Petrobras de Fórmula SAE, em que participam 700 estudantes de 27 faculdades brasileiras, além de alunos da Università di Bologna. O evento é aberto ao público e gratuito. 

 

Estão na disputa 29 carros a combustão (com motores 4 tempos e cilindrada máxima de 610 cm³) e oito carros elétricos (alimentados com baterias de até 600 volts). 

Os vencedores - duas equipes da categoria combustão e uma da categoria carro elétrico - poderão representar o Brasil nas competições da Sae Internacional, em 2015, nos Estados Unidos. 

 

Equipe da Unicamp se sagrou bicampeã com elétrico nos EUANa categoria elétrica, o País é bicampeão pela Unicamp (foto); já na combustão, integrou o grupo Top Ten duas vezes. 

 

A escolha é baseada nas melhores pontuações na soma geral das provas. 

A prova mais disputada na etapa nacional é o enduro de resistência, feito em uma pista de 22 quilômetros em condições extremas de severidade para veículos e pilotos. 

PROGRAMAÇÃO 

Sexta-feira (17), das 9h às 16h: análise de design, custo, inspeção técnica, de freios e de ruído

Sábado (18), das 9h às 16h: apresentações orais, prova de aceleração, prova de manobrabilidade e autocross 

Domingo (19), das 9h às 12h: enduro de resistência

 

 

EQUIPES

 

Categoria Combustão   

 

- Poli Racing, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP)

- EESC USP Fórmula SAE, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC/ USP)

 

- Fórmula UFSM, da Universidade Federal de Santa Maria

 - Fórmula UFPB, da Universidade Federal da Paraíba

- Fast Track, da Faculdade de Tecnologia Senai Cimatec

- V8 Racing, da Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens)

- Fórmula FEI, do Centro Universitário da FEI

- Fórmula Unip, da Universidade Paulista (Unip)

- Mauá Racing, do Instituto Mauá de Tecnologia (Mauá)

- EEL–Racing, da Escola de Engenharia de Lorena (EEL/USP)

- FEB Racing, da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Bauru

- Fênix Racing, da Unesp de Ilha Solteira

- Unesp Racing, da Unesp de Guaratinguetá

- Fórmula Route UFSCar, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

- FSAE-Unicamp, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

- UFFórmula, da Universidade Federal Fluminense (UFF)

- Alpha, do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet)

- Ícarus, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

- Buffalo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

- Iron Racers, da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI)

- Cheetah Racing, da UNIFEI campus Itajubá

- Fórmula FSAE-UFSJ, da Universidade Federal de São João del Rei

- Fórmula CEFAST, do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet)

- Fórmula UFMG, da Universidade Federal de Minas Gerais

- Fórmula UNO, da Universidade Comunitária da Região de Chapecó

- Fórmula UFSC, da Universidade Federal de Santa Catarina

- Fórmula Tec, da Faculdade de Tecnologia Tec Brasil

- Alma Mater Studiorum – Università di Bologna – EquipeUniBo Motorsport

 

Categoria Elétrica

- Fórmula UFSC Elétrico (SC), da Universidade Federal de Santa Catarina

- Unicamp E-Racing, da Universidade Estadual de Campinas (SP)

- Fórmula FEI Elétrico, da FEI (SP)

- Fórmula UNIP Elétrico, da Unip (SP)

- B'Energy Racing, da Facens (SP)

- EESC-USP Tupã, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC/ USP) 

- Faraday Racing da Universidade Federal Fluminense (UFF)

- Cheetah E-Racing, da UNIFEI (MG)

Escrito por:

Raquel Valli