Publicado 14 de Outubro de 2014 - 9h36

Por Agência Estado

Banhistas aproveitam o forte calor na badalada Praia de Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro

Ellan Lustosa/ AE

Banhistas aproveitam o forte calor na badalada Praia de Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro

Os termômetros dispararam nesta segunda-feira (13) em capitais como São Paulo e Rio de Janeiro. O Rio registrou o dia mais quente deste ano: foram 41,6ºC medidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) na Vila Militar, em Deodoro, na Zona Oeste. Até então o recorde havia sido registrado em 10 de fevereiro, quando a temperatura chegou a 41,4ºC em Santa Cruz, também na Zona Oeste.

As praias da Zona Sul, entre elas a de Ipanema, permaneceram lotadas nesta segunda (13), como já havia ocorrido no sábado e domingo. Hoje, a temperatura no Rio deve ser menor do que a de ontem (13). Segundo o Instituto Climatempo, ela deve variar entre 18ºC e 36ºC. As nuvens aumentam no decorrer da tarde, mas só deve chover amanhã.

 

Já a cidade de São Paulo registrou 35,9°C na tarde de ontem, na medição das 15h, segundo o Climatempo. A temperatura é a quarta mais alta do ano — os termômetros só tiveram marcas acima dos 35°C em fevereiro, quando foi registrada a temperatura mais alta do ano: 36,4ºC, no dia 7.

“Está ocorrendo uma combinação parecida com o que aconteceu no Verão: vários dias sem frentes frias, que causa um aquecimento acima da média para a estação”, diz Marcelo Schneider, meteorologista do Inmet. Segundo Daniela Lima, meteorologista do Climatempo, o clima ficará mais ameno a partir de hoje em São Paulo. “O calorão vai diminuir, pois teremos uma frente fria passando amanhã (nesta terça, 15). Há previsão de pancadas isoladas na Capital, mas só teremos chuvas significativas depois do dia 20”.

 

O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) decretou na tarde de ontem estado de alerta em São Paulo por causa da baixa umidade do ar. Segundo o órgão, por volta das 11h, o índice atingiu 24%. 

Escrito por:

Agência Estado