Publicado 09 de Outubro de 2014 - 11h31

Por Agência Estado

Equipe médica vestindo roupas de proteção trabalham em área de quarentena no sexto andar do hospital Carlos III, em Madrid

Pierre-Philippe Marcou/ AFP

Equipe médica vestindo roupas de proteção trabalham em área de quarentena no sexto andar do hospital Carlos III, em Madrid

O estado da auxiliar de enfermagem com Ebola piorou, anunciou nesta quinta-feira (9) a subdiretora do hospital La Paz-Carlos III, em Madri, onde a paciente se encontra isolada.

"Confirmamos que sua situação clínica piorou", afirmou Yolanda Fuentes aos periodistas na entrada do hospital, sem dar maiores detalhes por expresso desejo da paciente.

A auxiliar de enfermagem afetada pelo Ebola integrou a equipe que atendeu dois missionários espanhóis repatriados da África. Eles morreram em 12 de agosto e em 25 de setembro.

Pelo menos 50 pessoas que podem ter tido contato com a auxiliar de enfermagem estão sendo vigiadas, e foi aberta uma investigação para localizar todos os moradores da região que podem ter sido expostos.

O risco é alto, já que a mulher começou a apresentar os sintomas em 29 de setembro e foi internada no hospital apenas em 6 de outubro.

Veja também

Escrito por:

Agência Estado