Publicado 15 de Outubro de 2014 - 21h05

Por Renata Rondini

Alan entende que a derrota do Brasil Kirin no primeiro jogo da semifinal foi mais consequência dos erros cometidos pelo time campineiro do que mérito do Sesi

Leandro Ferreira/AAN

Alan entende que a derrota do Brasil Kirin no primeiro jogo da semifinal foi mais consequência dos erros cometidos pelo time campineiro do que mérito do Sesi

Vencer quatro sets para estar na decisão do Campeonato Paulista de vôlei masculino. Esta é a dura missão do Vôlei Brasil Kirin na noite desta quinta-feira (16), a partir das 20h, no Ginásio do Taquaral. A equipe de Campinas recebe o Sesi no segundo confronto da semifinal, que terá transmissão ao vivo do SporTV. Como foi derrotada no primeiro duelo por 3 sets a 1, na semana passada, fora de casa, a equipe do técnico Alexandre Stanzioni precisa vencer a partida em casa e mais o Golden Set para carimbar o passaporte para a final.

 

"Independentemente de qualquer coisa, tínhamos que ganhar este jogo dentro de casa para chegar à final. Agora temos mais o Golden Set a ser vencido para cumprir a meta. Estamos prontos para quantos sets forem necessários", comentou o líbero Alan, que reconhece que a derrota fora de casa foi consequência mais dos erros de Campinas do que mérito do adversário.

 

"No segundo set do jogo, apresentamos o que vínhamos fazendo o campeonato todo, nos demais sets, erramos demais e ficamos abaixo da nossa qualidade", disse. A derrota na primeira partida da semifinal do Paulista foi a primeira da temporada do Vôlei Brasil Kirin. Após análises das estatísticas e vídeos do duelo, o técnico Stanzioni sabe muito bem no que a equipe campineira precisa evoluir para superar o Sesi na noite desta quinta e ser finalista do Paulista.

 

"Não podemos desperdiçar contra-ataques. No primeiro jogo, perdemos muitas oportunidades que não devíamos, principalmente no terceiro set que tivemos chance de fechar o set, e o adversário soube aproveitar bem isso. O jogo ficou desequilibrado no aproveitamento do contra-ataque", analisou.

 

E na partida da semana passada, no quarto set, o Vôlei Brasil kirin perdeu a concentração e permitiu ao Sesi deslanchar na parcial e fechar o jogo. O controle emocional é outro ponto que o treinador trabalhou bastante nos últimos dias. "Não podemos perder a cabeça e o foco em nenhum momento do jogo. Não é normal nós abrirmos 3 a 0 ou eles chegarem e vencerem por 3 a 0, portanto, estamos prontos para disputar os seis sets se forem necessários e com total concentração", finalizou.

 

O fator casa é uma das principais armas do Vôlei Brasil Kirin para a partida decisiva contra o Sesi. "Sabemos que jogar no Taquaral faz diferença e que a força de nossa torcida também. Aqui dentro, temos total condição de garantir a vaga na decisão", comentou o líbero Alan.

 

A troca de um quilo de alimento pelo ingresso continua, nesta quinta, nas bilheterias do Ginásio do Taquaral a partir das 10h até o horário do jogo. A expectativa é de que o local vire um caldeirão, não só pelas altas temperaturas que têm sido registradas em Campinas nos últimos dias, mas também pelo grande apoio das arquibancadas.

Escrito por:

Renata Rondini