Publicado 14 de Outubro de 2014 - 18h49

Por Agência Estado

O técnico Mano Menezes participa de conversa descontraída com os atletas

Agência Corinthians

O técnico Mano Menezes participa de conversa descontraída com os atletas

O último treino do Corinthians antes do jogo desta quarta-feira (15), contra o Atlético-MG, pela Copa do Brasil, não deu pistas de qual será o time titular. O técnico Mano Menezes somente permitiu a entrada de jornalistas na parte final da atividade, quando os jogadores já treinavam finalizações, e não quis confirmar os retornos do volante Ralf e do meia Renato Augusto, que se recuperam de lesões.

A dupla ficou de fora do jogo com o Botafogo, no último sábado (11), e já tem treinado com bola. "A gente não confirma a equipe. Não fazemos isso nunca. Estamos jogando dois campeonatos e nessas condições, 24h a mais significa muita coisa em termos de recuperação de atletas", explicou. Ralf se recupera de dores no joelho direito e tem participado das atividades com uma proteção no local e Renato Augusto tem sido poupado dos jogadores por estar com desgaste muscular.

Mano também preferiu ter cautela antes de falar se vai contar com o zagueiro Gil e o volante Elias. Nesta terça-feira (14), os dois jogaram pela Seleção Brasileira no amistoso contra o Japão, em Cingapura, e só devem retornar a São Paulo nesta quarta, cerca de cinco horas antes do jogo diante do Atlético-MG, em Belo Horizonte. "Está prevista a chegada por volta das 16h30 e isso reduz bastante o tempo para pensar e usar os jogadores", disse.

O técnico prometeu que a equipe não jogará no Mineirão com uma postura acomodada, mesmo depois de ter vencido o confronto de ida por 2 a 0. "Não devemos esquecer que temos uma vantagem, que construímos com muito sacrifício e competência no primeiro jogo. Mas não podemos 'sentar' em cima dela e achar que é suficiente", afirmou. O provável time titular deve ser escalado com: Cássio; Fagner, Felipe, Anderson Martins e Fábio Santos; Guilherme Andrade, Bruno Henrique (Ralf), Petros e Renato Augusto; Malcom e Guerrero.

Escrito por:

Agência Estado