Publicado 15 de Outubro de 2014 - 17h02

Rio Atibaia, que abastece Campinas, com as margens secas esta semana

Janaína Ribeiro/Especial a AAN

Rio Atibaia, que abastece Campinas, com as margens secas esta semana

Além das cinco regiões mais altas de Campinas que estão sem água há cinco dias consecutivos, moradores de outros bairros da cidade também reclamam do desabastecimento nesta quarta-feira (15).

Na página do Correio Popular no Facebook internautas relatam problemas em vários bairros. Se você também está tendo algum problema, poste na fanpage do jornal na rede social.

 

Reclamações

"No Jardim Paraíso de Viracopos faltou duas noites e a água parece leite", postou a internauta Iraci Melo.

"Na Vila Mimosa faz três dias que a água acaba às 9h e só volta às 6h", afirmou Adriana Cesquim Dal Gallo.

"Aqui no bairro Guanabara está sem água desde manhã", escreveu Dionisio Rovariz Neto.

"O Jardim Aurélia também não está na relação dos bairros (altos) e está sem água desde sexta (10)", informou Camila Oliveira.

Também há 5 dias estão sem água os "jardins Chapadão e Bandeirantes", contou Camila Possidonio.

"Proost de Souza! Sexta, sábado e domingo ficamos sem água durante o dia e só vinha de madrugada. Segunda, terça e até as 13h desta quarta não veio uma gota. Estamos recebendo agora, mas bem fraca... não deve durar até tarde", relatou Mariana Figueiredo Wagner.

Na casa de Adriana Karina Pizzico, na Vila Padre Anchieta, a família tem de comprar água mineral para fazer comida e beber. "Desde sexta-feira estamos sem água", desabafou a internauta.

"Esta semana nem água tinha para beber no cartório nem nos restaurantes que atendem as fabricas nem nos bancos... caos total aqui no São Bernardo e olha que tem vereador eleito que mora aqui....", escreveu Ricardo Minarro.

Entretanto, a situação mais crítica é ainda nas áreas mais altas e distantes, como Campo Grande, Ouro Verde, Jardim Londres, Jardim Gabriel Sousas, Condomínio San Conrado, Jardim Proost de Souza, Vila Rica, Santo Antonio e Jardim do Lago, que têm de ser abastecidas por caminhão-pipa.

 

Política 

A Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp), que opera o Sistema Cantareira, descumpriu a determinação da Agência Nacional das Águas (ANA) e do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) para liberar 25% a mais de água para Campinas. O pedido aos órgãos foi feito pelo Comitê das Bacias do Rio Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) na sexta-feira (10).

O prefeito Jonas Donizette (PSB) ligou na segunda-feira (13) à noite para o governador Geraldo Alckmin pedindo a liberação dos 25% de água, que são oriundos do Interior, mas que vão para a Capital.

O governador liberou 12,5% do montante, que poderá levar até uma semana para chegar ao ponto de captação campineiro.

 

A Sanasa informou que pelo menos 110 bairros estão sendo afetados pela falta de água desde a noite da última sexta-feira, situação que deve se manter até esta quinta (16), quando chegará na área de captação de água uma ajuda extra de Jundiaí.

 

De acordo com a empresa, a interrupção no fornecimento atingiu um número menor de bairros ontem do que vinha ocorrendo desde a noite de sexta-feira quando iniciou as paradas na captação.

 

Bairros com desabastecimento

 

Bairro Ademar de Barros

Bairro São Bernardo

Parque Industrial

Jardim Paraíso de Viracopos 

Jardim Guanabara

Botafogo 

Condomínio San Conrado 

Vila Mimosa

Jardim Aurélia 

Jardim Chapadão 

Jardim Bandeirantes

Planalto de Viracopos 

Bonfim

Vila União

Vila Miguel Vicente Cury

Vila Nogueira

Jardim Eulina

Vila Campos Sales 

São Fernando 

Veja também