Publicado 13 de Outubro de 2014 - 19h18

Hospital de Clínicas da Unicamp, que realiza em média 65 cirurgias eletivas por dia: intervenções de urgência e emergência continuaram sendo feitos

Divulgação

Hospital de Clínicas da Unicamp, que realiza em média 65 cirurgias eletivas por dia: intervenções de urgência e emergência continuaram sendo feitos

Por causa da superlotação e de um problema na rede de água e esgoto, o Hospital de Clínicas da Unicamp cancelou no começo da noite desta segunda-feira (13) o atendimento de novos pacientes e orientou os serviços de regaste que não os encaminhem ao hospital. 

De acordo com a superintendência do HC, a Unidade de Emergência Referenciada (UER) está trabalhando 70% acima de capacidade máxima, muito próxima do limite humano, da área física, de equipamentos e de recursos materiais, principalmente os de emergência. 

A maior parte dos pacientes é de grave (estados vermelho e amarelo) e aguarda internação. 

Ainda segundo a superintendência, se situação se mantiver poderá haver comprometimento da qualidade da assistência prestada.

A instituição orientar os pacientes de menor complexidade que procurem as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou, nos casos emergenciais, Pronto- Atendimentos da região de origem.

 

De qualquer forma, informa que os classificados como risco verde e azul, que queiram aguardar, serão atendidos após a normalização do fluxo de emergência e do problema na rede.