Publicado 15 de Outubro de 2014 - 8h04

Por João Nunes

Mostra de São Paulo 2014

João Nunes

Mostra de São Paulo 2014

 O cartaz da 38ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que começa hoje e prossegue até o dia 29, traz desenho colorido, acentuado de vermelho e amarelo, tendo o perfil de um homem pintado de preto. Estas também são as cores presentes na vinheta de Amir Admoni e sonorização de André Abujamra. O homem é Pedro Almodóvar, homenageado com retrospectiva de 15 filmes e quem assina o cartaz. As cores também remetem à Espanha, o país foco deste ano com 42 filmes e exposição fotográfica.

Como ocorreu nos anos anteriores, só haverá filmes estrangeiros inéditos. Falando com a imprensa no lançamento do evento, a diretora Renata de Almeida afirmou que seria mais fácil e barato exibir filmes de outros festivais, “mas a função da Mostra é apresentar coisas novas”. Acentuou que o acesso aos filmes hoje se dá de muitas maneiras – diferentemente de quando a Mostra foi criada – razão a mais para se apostar no ineditismo.

Apesar de afirmar que não foi proposital, Renata aceita o argumento de uma jornalista que sugere um tom ibero-americano à edição 2014. O argumento é convincente: ano da Espanha, homenagem a Almodóvar, filme argentino abrindo e mexicano/dominicano encerrando a Mostra, além de exposição de fotos do espanhol Luis Buñuel e exibição de três longas de Víctor Erice, considerado o melhor cineasta da Espanha da atualidade.

Em princípio, Almodóvar não virá ao Brasil, pois passou por cirurgia e não pode fazer longas viagens. Mas, garante a diretora da Mostra, ele foi solícito e participou ativamente das ações que envolveram a homenagem. “Almodóvar sabe do carinho que os brasileiros têm por ele”.

E, característica principal da Mostra, haverá filmes de procedências diversas. Cinematografias hegemônicas se juntam a filmes de países sem grande tradição, como Angola, Bósnia e Herzegovina, Líbano e República Dominicana, entre outros, num total de cerca de 350 produções – 50 delas brasileiras.

Entre as apresentações especiais, a atração é o primeiro curta do personagem Carlitos, Corrida de Automóveis para Meninos, com Charles Chaplin, que será exibido no Ibirapuera junto com O Circo, longa que dirigiu, escreveu, produziu e estrelou. A filha Geraldine Chaplin estará no encerramento, acompanhando a exibição de Dólares de Areia, de Laura Amélia Guzmán e Israel Cárdenas, o mais recente trabalho de que participa como atriz.

E haverá alguns dos títulos mais badalados de 2014, como o vencedor da Palma de Ouro em Cannes, Winter Sleep, do turco Nuri Bilge Ceylan; e o Leão de Ouro em Veneza, Um Pombo Pousou num Galho Refletindo sobre a Existência, do sueco Roy Andersson. Além deles, estarão As Noites Brancas do Carteiro, de Andrei Konchalovskiy, Leão de Prata em Veneza; Foxcatcher – Uma História Que Chocou o Mundo, de Bennet Miller, melhor direção em Cannes; e Do que vem Antes, de Lav Diaz, Leopardo de Ouro em Locarno.

Renata de Almeida acentua outra atração: a presença do cineasta chinês Jia Zhangke, que terá a exibição do documentário inédito, Um homem de Fenyang, de Walter Salles, e o lançamento do livro O Mundo de Jia Zhangke, editado em parceria com a Cosac Naify, escrito por Jean-Michel Frodon e organizado por ele e por Salles (também um dos convidados).

Outros convidados: o argentino Damián Szifrón (Relatos selvagens), o francês Laurent Cantet (Retorno a Ítaca), o mexicano Guillermo Arriaga (Falando com os Deuses) e o romeno/francês Marin Karmitz, que participará de retrospectiva da produtora dele, a MK2. São 30 títulos dirigidos, produzidos e distribuídos por ele, como a Trilogia das Cores, de Krzysztof Kieslowski. Ele também receberá o Prêmio Humanidade.

Pequena parte da Mostra chega a Campinas entre os dias 4 de novembro e 7 de dezembro como parte da itinerância por unidades do Sesc. Nove outras cidades do Interior receberão os filmes: Araraquara, Bauru, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Santos, São Carlos, São José dos Campos e Sorocaba.

*O jornalista está em São Paulo a convite do festival

**Publicada no Correio Popular em 16/10/2014

Serviço

O quê:

38ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

Quando:

De hoje ao dia 29

Onde:

Em diversos espaços da capital

Quanto:

Preços, horários e demais informações no site www.mostra.org

Saiba Mais

15 filmes imperdíveis da 38º Mostra

Relatos Selvagens, Damian Szifron (Argentina)

Winter Sleep, Nuri Bilge Ceylan (Turquia)

Força Maior, Ruben Ostlund (Suécia)

Jia Zhangke, um Homem de Fenyang, Walter Salles (Brasil)

Acima das Nuvens, Olivier Assayas (França)

Um Pombo Pousou num Galho Refletindo sobre a Existência, Roy Andersson (Suécia)

As Bruxas de Zugarramurdi, Álex de la Iglesia (Espanha)

Do que Vem Antes, Lav Diaz (Filipinas)

Dois Dias, Uma Noite, Jean-Pierre Dardenne & Luc Dardenne

A Gangue, Myroslav Slaboshpytskiy (Ucrânia)

Leviathan, Andrey Zvyagintsev (Rússia)

Sinfonia da Necrópole, Juliana Rojas (Brasil)

P’tit Quinquin, Bruno Dumont (França)

As Maravilhas, Alice Rohrwacher (Itália)

A Pequena Casa, Yôji Yamada (Japão)

Escrito por:

João Nunes