Publicado 09 de Setembro de 2014 - 20h51

Fotos; Zanotto (08/09)

A dificuldade para a guarda de veículos envolvidos em crime ou acidentes no pátio municipal da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) já começou a amontoar carros na frente do 4º Distrito Policial (DP), na região do Taquaral. A cena é comum do 1º DP, no Botafogo, onde cerca de 20 veículos estão, desde o ano passado, disputando vaga em frente a unidade.

Com os pátios abarrotados, a realidade passa a ser a mesma no Taquaral, que possui um pequeno estacionamento já lotado de veículos recolhidos. Na semana passado o Correio mostrou que o estacionamento da 2ª Delegacia Seccional, no Jardim Londres, também já se tornou pátio de veículos recolhidos. São ao menos 50 carros e 30 motos que ocupam espaço de viaturas e veículos de usuários e funcionários da unidade.

Apesar do problema ser antigo, ainda não há uma previsão imediata para a recolha desses automóveis. O Estado está em processo em desenvolvimento para a contratação de pátios para depósito e guarda dos veículos. Serão dois, um para a área da 1ª Seccional e outro para a 2ª. A contratação ocorrerá mediante licitação, na modalidade pregão. O procedimento já foi encaminhado para análise da Consultoria Jurídica da Secretaria de Segurança Pública. Mas ainda levará alguns meses para o processo caminhar. Talvez no final deste ano a Polícia Civil consiga anunciar um dos pátios para o recolhimento de veículos envolvidos em ocorrências policiais, e deve ser para a 1ª Seccional.

Por mês são recolhidos uma média de 240 veículos, desconsiderando os casos em que ocorre devolução às vítimas.

Há quase duas semanas uma SUV Toyota Rav4 toda amassada está na frente do 4º. Além dele um pálio também foi estacionado no local.

Outra solução é a compactação de carros e motos para a reciclagem que ainda aguarda definição para Campinas. No ano passado o conselho de magistratura de São Paulo aprovou a compactação de 8 mil carros apreendidos nos pátios de Campinas, Indaiatuba, Paulínia, Valinhos e Vinhedo. (Luciana Félix/AAN)