Publicado 09 de Setembro de 2014 - 15h40

Por Alenita de Jesus

Alenita Ramirez

[email protected]

Foto: Alenita Ramirez

Duas mulheres, uma loira e uma morena, bem-vestidas, se passaram por parentes de moradores e invadiram dois apartamentos do Condomínio Palma de Malhorca, na Vila Itapura, perto da maternidade, em Campinas. Os moradores haviam saído. O crime, registrado ontem no 1º DP, rolou no domingo e foi descoberto por uma das vítimas, que sentiu falta do seu notebook. As mãos-leves entraram no prédio de fininho e furtaram R$ 20 mil em joias, o notebook e R$ 400. Os apês ficam um de frente para o outro no 10º andar. O porteiro que estava de plantão no dia, falou que as malandras disseram que visitariam uma moradora no 11º andar, inclusive falaram o nome dela, mas pararam no 10º. No momento em que passaram pela portaria, a morena tomava refrigerante de latinha e a loira falava ao celular. Segundo as vítimas, as ratonas tinham informações privilegiadas, inclusive não arrombaram as portas dos apês, e deixaram os apês sem bagunça e trancaram a porta na saída.

Toda a ação durou 1h25 e rolou a partir das 12h52, duas horas e meia depois que uma das moradoras deixou o apê para um rolê. A outra, uma idosa de 73 anos, tinha ido para a casa de uma filha na noite da sexta-feira. As mulheres aproveitaram a saída de um morador para bater na portaria. “A loira disse que iria no apartamento de uma moradora e achei que fosse filha dela, pois se pareciam. Na hora nem lembrei que essa moradora tinha ido ao desfile de 7 de Setembro”, contou o porteiro.

O porteiro disse que trampa no local há 10 anos e nunca rolou assalto no prédio. Ele disse que todos estão passados com esse ataque misterioso. As ladras saíram numa boa e a morena até deixou a latinha vazia sobre a mesa de uma das moradoras.

Um técnico que trampa com recuperação de vídeos de segurança disse que a dupla parece ser a mesma que deu um bote há dois meses em um prédio na Avenida Moraes Salles.

Escrito por:

Alenita de Jesus