Publicado 08 de Setembro de 2014 - 13h11

Por Paulo César Dutra Santana

Paulo Santana

Da Agência Anhanguera

santana.rac.com.br

Confiante e reforçada, a Ponte Preta busca a vitória diante do Atlético-GO, hoje, às 17h, no Estádio Moisés Lucarelli, pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro na sessão da tarde criada pela CBF. O zagueiro Tiago Alves e o volante Fernando Bob retornam de suspensões. Os atacantes Nathan e Thomás disputam a vaga do suspenso Cafu e o meia Renato Cajá tem estreia confirmada entre os titulares.

O horário inicial (21h) foi trocado em virtude do amistoso da Seleção Brasileira com o Equador, às 22h. E desagradou ao técnico Guto Ferreira. “Tivemos jogo na sexta-feira à noite, uma viagem desgastante e já vamos para campo num horário mais quente que o normal. Já o adversário jogou na terça-feira e teve uma semana completa de trabalho. É complicado, mas vamos acreditar na superação de nossos atletas”, afirmou

Com 34 pontos ganhos, a Macaca está a apenas um do Avaí, Ceará e Vasco, melhores colocados, que hoje enfrentam o Bragantino, América-MG e Luverdense. E começou a rodada a dois do Joinville que enfrentaria o Paraná, na noite de ontem. “Dormir uma noite só no palacete chamado G4 é muito pouco. Queremos mais e muito mais. Queremos dormir para sempre lá. Nosso principal objetivo é chegar no dia 29 de novembro comemorando, talvez, uma conquista ainda maior”, destaca Guto.

Animado por contar com quase todo o time ideal, o treinador alvinegro destaca a importância do rodízio de atletas. “Há quatro rodadas, tínhamos seis ou sete titulares pendurados com dois amarelos. Que bom que fomos perdendo aos poucos (por suspensão) e a equipe não sentiu falta de entrosamento. Pelo contrário. Mostrou força com a entrada de jogadores que nos deram maior amplitude do elenco”, comemora.

Com quatro vitórias e uma derrota nas últimas cinco rodadas, a Macaca encara um adversário que tem campanha inversa: quatro derrotas e uma vitória. “Mas não podemos pensar que vai ser jogo fácil. A Série B é muito equilibrada. Tanto que, mesmo com a boa arrancada que tivemos, ainda não conseguimos entrar no G4. Temos que estar atentos o tempo todo e não nos deixar levar pela empolgação”, ressalta Guto.

Em crise e sob risco de entrar na zona de rebaixamento, o adversário promove a estreia do técnico Wagner Lopes. Buscando retomar o equilíbrio tático, deve jogar numa proposta bem defensiva. “Quando você vem de quatro resultados negativos é preciso voltar ao básico. É preciso defender bem e só depois pensar em algo mais”, frisou Lopes, na última entrevista coletiva à imprensa goiana.

Escrito por:

Paulo César Dutra Santana