Publicado 09 de Setembro de 2014 - 5h30

O atacante peruano Guerrero foi absolvido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), ontem, por causa do empurrão no árbitro Leandro Bizzio Marinho na derrota do Corinthians para o Bragantino pela Copa do Brasil (no jogo de ida das oitavas de final, na Arena Pantanal, em Cuiabá).

O tribunal encarou o lance como uma fatalidade. Segundo os relatores do caso, não há comparação com o que aconteceu com o meia Petros. O atacante foi absolvido por unanimidade: 5 a 0.

Guerrero havia sido enquadrado no artigo 254 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva). A pena mínima seria de suspensão de 180 dias. Essa foi a punição aplicada a Petros, que empurrou o árbitro Raphael Claus no clássico contra o Santos, pelo Campeonato Brasileiro. Petros, que obteve efeito suspensivo, será julgamento pelo Pleno na quinta, mas não deve ser absolvido. (Da Agência Estado)

PONTE PRETA

Roberto; Rodinei, Tiago Alves, Gilvan e Bryan; Fernando Bob, Juninho e Renato Cajá; Nathan (Thomás), Rafael Costa e Roni. Técnico: Guto Ferreira.

NO MAJESTOSO

Estreante

Wagner Lopes, que estreia hoje no comando técnico do Atlético-GO, fez muito sucesso no Japão. Foram 17 anos por lá e uma Copa do Mundo (1998) em que atuou como jogador naturalizado japonês. Como treinador, seus últimos trabalhos foram no Botafogo de Ribeirão Preto e Criciúma.

Público

A Ponte ocupa a 41 posição no ranking de público entre os 101 clubes que disputam as Séries A, B, C e D do Brasileiro. Tem média de 4.411 pagantes no Majestoso, enquanto o líder São Paulo leva uma média de 29.969 torcedores como mandante na Série A. Na Série B, o líder é o Sampaio Corrêa com 14.384 e a Macaca está em 11.

Sacoman

O zagueiro Diego Sacoman, que voltou de uma negociação frustrada com o Atlético-PR, começou uma série de exames e ficará pelo menos 10 dias afastado dos treinamentos. O objetivo é confirmar a extensão dos problemas apontados pelos médicos do Furacão que barraram a contratação.