Publicado 08 de Setembro de 2014 - 5h32

O coordenador de seleções da CBF, Gilmar Rinaldi, alegou “problema interno” para justificar o desligamento do lateral-direito Maicon da Seleção Brasileira, na tarde de ontem, em Miami. O jogador foi titular na vitória por 1 a 0 sobre a Colômbia, disputado na sexta-feira. “Foi um problema interno, não vou responder perguntas sobre isso e gostaria que fizessem a gentileza de não perguntarem aos jogadores”, declarou Rinaldi. No saguão do hotel, no entanto, o dirigente disse: “Não foi nada médico e foi indisciplina. Não posso falar mais nada”, despistou.

Maicon, de 33 anos, era um dos homens de confiança de Dunga para a reformulação da equipe e foi um dos remanescentes da última Copa do Mundo, quando o atleta ganhou a vaga na equipe titular no decorrer da competição. O lateral direito participou de seu primeiro Mundial em 2010, quando o próprio Dunga comandava a Seleção. Na Copa do Mundo deste ano, ele apareceu como solução às seguidas más atuações do titular Daniel Alves, mas teve atuação desastrosa na goleada histórica por 7 a 1 sofrida pelos brasileiros diante dos alemães na semifinal.

No lugar dele, o também lateral direito Fabinho, do Monaco, da França, foi convocado. O jogador estava com a seleção olímpica, treinada por Gallo, no Catar, para uma série de amistosos preparatórios e deve chegar ainda hoje aos Estados Unidos para a disputa do amistoso contra a Equador amanhã. (Das Agências)