Publicado 09 de Setembro de 2014 - 15h32

Por Renê Moreira

Parque de energia eólica

Divulgação

Parque de energia eólica

Apontada como uma das alternativas para a geração de eletricidade em razão da crise hídrica, a energia eólica ainda necessita de muitos investimentos no Brasil. Esta é a conclusão de uma pesquisa realizada na USP (Universidade de São Paulo), campus de Ribeirão Preto (SP).

Segundo a pesquisadora Naya Jayme Ringer, somente mudanças na política energética e na política do setor elétrico brasileiro podem criar para o país uma matriz energética com grande participação de fontes renováveis, limpas e com custos mais baixos do que as atuais.

Segundo dados de junho de 2014 da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), esta fonte corresponde hoje a 4,6% da matriz energética brasileira, ou seja, cerca de 4,6 GigaWatts. Mas a expectativa da associação é que até o final de 2018 haverá 13,8 GigaWatts instalados em território brasileiro.

A pesquisa, intitulada “Desafios do setor de energia eólica no Brasil: uma abordagem sistêmica”, foi desenvolvida por Naya Jayme Ringer na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp).

Escrito por:

Renê Moreira