Publicado 09 de Setembro de 2014 - 5h00

Por Milene Moreto

Milene Moreto - ig

AAN

Milene Moreto - ig

Os nove vereadores de Campinas que são candidatos a deputado estadual e federal nas eleições de outubro declararam ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) terem gasto R$ 805,6 mil na campanha até agora.

O que eles arrecadaram, no entanto, é pouco mais da metade, R$ 487,3 mil. O vereador Luiz Lauro Filho (PSB) é disparado o parlamentar mais gastão. Disputando uma cadeira na Câmara dos Deputados, ele já desembolsou R$ 517,4 mil, o que corresponde a mais de 60% do total.

...e vazio

Depois de Luiz Lauro, os gastos mais elevados declarados no TSE, mas ainda assim bem atrás do pessebista, são de Roberto Alves (PRB) e Rafa Zimbaldi (PP) - R$ 87,4 mil e R$ 69,6 mil, respectivamente.

Já o presidente da Câmara de Campinas, Campos Filho (DEM), foi o único dos parlamentares campineiros que não declarou nenhuma despesa na segunda prestação de contas. Mas a propaganda do democrata está toda espalhada nas ruas.

Frase

"Se houve alguma coisa, e tudo indica que houve, eu posso garantir que todas as sangrias que eventualmente pudessem existir estão estancadas. (Da presidente Dilma Rousseff (PT) sobre a delação do ex-diretor da Petrobras em entrevista ao jornal O Estado de SP).

Vai para o ataque

O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, disse que a delação do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa é grave é retrata “o governo corrupto do ex-presidente Lula e agora da Dilma”.

Para ele, o fato do nome do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) ter sido citado entre os que supostamente praticaram a corrupção, não afetará a campanha de Marina Silva (PSB).

“O que ele (Campos) fez em Pernambuco? A doação do terreno para a construção da Refinaria? O resto foi a Petrobras”, disse o presidente.

Garantido

Freire também afirmou que os dilemas internos da coligação foram superados e não acredita que Marina possa deixar ninguém do grupo “na mão”, caso saia vencedora nas urnas e funde a Rede posteriormente.

O deputado também afirmou que a candidatura de Marina cresce e já conta com apoios informais de integrantes do PMDB, por exemplo. “Num eventual segundo turno, o PSDB também deve seguir conosco”, afirmou.

O parlamentar esteve em Campinas ontem para o Lançamento do seu livro: “A Esquerda Sem Dogma”, organizado pelo jornalista Milton Coelho da Graça e editado pela Fundação Astrojildo Pereira em parceria com a Editora Barcarolla.

Na Câmara

As denúncias que constam na delação de Costa foram amplamente debatidas pelos vereadores de Campinas na sessão da Câmara ontem. Os tucanos aproveitaram para atacar os petistas e o governo da presidente Dilma Rousseff (PT).

Encontro

O fundador do Grupo Garnero e do Brasilinvest, Mario Garnero, terá hoje um encontro com o primeiro-ministro da China, Li Keqiang.

Eles discutem oportunidades de cooperação entre os dois países, cibernética e negócios do GGAC, empresa do grupo listada na Nasdaq.

O encontro será em Tianjin, na China, onde os dois debaterão estratégias para facilitar o intercâmbio China-Brasil dentro do contexto dos Brics.

Todos querem

O que tem de gente atrás do conteúdo da delação premiada do ex-diretor da Petrobras, não está escrito.

A oposição ao governo Dilma quer por que quer botar as mãos no documento para esquentar ainda mais a campanha.

Já os petistas busca acalmar os ânimos e, se for o caso, atribuir a um determinado grupo a responsabilidade sobre qualquer ato irregular.

Deputados e senadores estão esforçados em detalhar o caso. Mas alguns acreditam ser pouco provável conseguir o documento por esses dias.

COLABOROU BRUNO BACCHETTI/ AAN

Escrito por:

Milene Moreto