Publicado 09 de Setembro de 2014 - 17h50

Por Agência Estado

A Seleção Brasileira masculina de basquete volta a encontrar a Sérvia no Mundial da Espanha, nesta quarta-feira, a partir das 13h (SporTV 3 e ESPN), em Madri, pelas quartas de final da competição. Ainda pela primeira fase, as duas equipes se enfrentaram na semana passada na cidade de Granada, em jogo que terminou com vitória do Brasil por 81 a 73. Mas aquele resultado não ilude o técnico Rubén Magnano e os jogadores.

"É uma grande seleção europeia, com jogadores altamente técnicos. E não podemos ficar imaginando aquela vitória em Granada. É outra situação e outra história", avisou Magnano. "Aquela vitória não vale nada aqui. Portanto, vamos tratar de fazer um grande jogo e seguir com nosso sonho que é ganhar uma medalha neste Mundial. A Sérvia é um adversário duro, tem um poder ofensivo muito grande, mas estamos preparados para jogar e fazer o melhor para seguir na competição", concordou o ala/pivô Anderson Varejão.

Além da Sérvia, o Brasil passou por França, Irã e Egito na primeira fase do Mundial, quando foi derrotado apenas uma vez, pela anfitriã Espanha. Depois, já nas oitavas de final, superou a grande rival Argentina, para quem vinha perdendo nos últimos encontros. Assim, a Seleção Brasileira se credenciou para buscar uma vaga nas semifinais, novamente contra os sérvios. Agora, porém, o confronto é eliminatório.

"Com certeza, será um grande jogo. Fizemos uma boa partida na primeira fase contra eles, mas agora é tudo diferente. Conhecemos melhor os jogadores deles e da mesma forma eles sabem como atuamos. Eles vão querer ganhar e nós também. E vai vencer aquele que tiver com mais vontade. Com toda certeza, estaremos com mais vontade de ganhar do que eles", garantiu o ala Leandrinho, um dos destaques brasileiros.

Se ganhar novamente da Sérvia, o Brasil vai reencontrar outra seleção contra quem jogou na primeira fase do Mundial. Seu possível adversário na semifinal será Espanha ou França, que também se enfrentam nesta quarta-feira pelas quartas de final.

Escrito por:

Agência Estado