Publicado 09 de Setembro de 2014 - 19h21

Cena do filme de animação 'Um Time Show de Bola', de Juan José Campanella

Divulgação

Cena do filme de animação 'Um Time Show de Bola', de Juan José Campanella

A animação 'Um Time Show de Bola', de Juan José Campanella (2013), mira-se no exemplo das similares norte-americanas — que são as melhores referências. Não por acaso teve a supervisão de Sergio Pablos, de 'Meu Malvado Favorito' (Chris Renaud, Pierre Coffin, 2010) e de 'Rio' (Carlos Saldanha, 2011). O filme é exibido nesta quarta-feira (10) pelo canal da TV paga Telecine Premium, às 22h.

 

'Um Time Show de Bola' começa bem, com um prólogo belíssimo no qual o diretor propõe um modo de saber como surgiu o futebol — lá nos primórdios da civilização. E homenageia Stanley Kubrick em '2001 – Uma Odisseia no Espaço' (1969). O início é promissor. Porém, aos poucos, ele acaba se resumindo a um filme prazeroso de ver, com ótima técnica, mas sem nenhuma novidade ou ousadia.

 

Sucesso na Argentina, o longa recorre a inúmeras citações, mantém uma trilha sonora onipresente (como se faz nos Estados Unidos hoje em dez de dez filmes ditos comerciais) e abusa dos clichês na forma de narrar a história. Mas, claro, há o bom tempero do humor; neste caso, do argentino, que sempre carrega no tom sarcástico e melancólico – característica bem interessante, diga-se.