Publicado 10 de Setembro de 2014 - 9h00

Por Agência Estado

Integrantes do grupo paulistano Pitanga em Pé de Amora, criado em 2008

Divulgação

Integrantes do grupo paulistano Pitanga em Pé de Amora, criado em 2008

São várias vozes de diferentes timbres. As composições e os arranjos são feitos de forma coletiva. E a sonoridade das canções incorpora referências brasileiras - como samba, xote, baião e marchinhas - e internacionais - como jazz e funk. No segundo álbum de sua carreira, o grupo paulistano Pitanga em Pé de Amora se mostra cada vez mais múltiplo. E criativo. 'Pontes para Si' já está disponível para download gratuito (pelo site www.pitangaempedeamora.com.br), mas será lançado oficialmente em show neste sábado (13), no Auditório Ibirapuera, em São Paulo.

A banda, que existe desde 2008, é formada por Angelo Ursini (saxofone, clarinete e flauta), Daniel Altman (violão 7 cordas), Diego Casas (violão), Flora Poppovic (percussão) e Gabriel Setubal (trompete e guitarra). Os cinco integrantes emprestam suas vozes às canções, seja em interpretações individuais, seja em duetos ou em coros - algo que marca presença em várias faixas e dá força a elas.

No primeiro CD - que leva o nome do grupo e foi lançado em 2011, também de forma independente - predominam canções de amor e uma atmosfera leve e ingênua. Em Pontes Para Si, produzido por Swami Jr., o clima se mantém, mas divide espaço com melodias e temas mais urbanos. É o caso de 'Insônia' (“Baldes de café, cigarro, distração/ Papéis no chão, nenhuma inspiração/ Lá fora os prédios vão me sufocar”) e de 'Baião do Fela', cujo título faz referência ao pioneiro do afrobeat 'Fela Kuti' (“A cidade mastiga, engole e me cospe na escuridão”).

Entre as canções mais sensíveis e delicadas do álbum, está 'Ceará' em que Flora faz com Mônica Salmaso um belíssimo dueto. As duas se alternam em versos como “Eu parto desse chão/ Que é parte do que eu fui/ E é parte do que eu sou/ É que a partir daqui/ A vida vai ter que melhorar”.

Assim como o trabalho de estreia, o encarte do novo CD é assinado pelo artista plástico Deco Farkas. 

Escrito por:

Agência Estado