Publicado 09 de Setembro de 2014 - 7h35

Por France Press

Policiais vasculham praça de alimentação na qual foi detonada uma bomba, na capital chilena

France Press

Policiais vasculham praça de alimentação na qual foi detonada uma bomba, na capital chilena

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, disse nesta segunda-feira (8) que o atentado que deixou 10 feridos em uma praça de alimentação do metrô de Santiago é algo "horrível", mas garantiu que o "Chile é um país seguro".

"O que ocorreu hoje é horrível, tremendamente condenável, mas o Chile é e seguirá sendo um país seguro", afirmou a presidente após visitar três dos 10 feridos, em uma clínica da capital.

Bachelet disse que o atentado é um dos atos mais "abomináveis e covardes" já vistos no Chile, porque "tem como objetivo atingir as pessoas, gerar medo e matar inocentes".

A presidente destacou que no final do mês enviará um projeto de lei que modifica a legislação antiterrorista, para torná-la mais eficiente e adaptá-la aos padrões internacionais.

Uma forte explosão na estação de metrô Escola Militar, em Santiago, deixou 10 feridos às 14h15 local desta segunda.

O ataque ocorreu em uma área de alimentação na hora do almoço e segundo as primeiras informações, o artefato foi feito com um extintor e um dispositivo de relojoaria colocado dentro de uma lata de lixo.

 

Veja também

Escrito por:

France Press