Publicado 06 de Setembro de 2014 - 13h56

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton

France Press

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton

A ex-secretária de Estado americana Hillary Clinton afirmou que decidirá no início de 2015 se disputará a indicação para a eleição presidencial de 2016.

Muitos esperam que a mulher do ex-presidente Bill Clinton, derrotada por Barack Obama na corrida à Casa Branca em 2008, renove sua candidatura.

"Tomarei uma decisão sobre uma nova candidatura provavelmente no início do ano. É um projeto muito sério. Por isso, estou refletindo sobre isso, mas ainda não tomei uma decisão", declarou Hillary na Cidade do México, onde participa de um fórum organizado pela Fundação Telmex, do magnata Carlos Slim.

No fórum, Hillary comentou que sua experiência como primeira-dama, senadora e secretária de Estado dá a ela um "ponto de vantagem único".

Dirigindo-se a cerca de 10 mil jovens mexicanos que ganharam bolsas de estudo por parte da Fundação Telmex, Hillary Clinton compartilhou suas experiências de vida e abordou, rapidamente, assuntos da atualidade geopolítica.

A ex-secretária manifestou sua preocupação com o papel da Rússia na crise ucraniana.

"Fico preocupada com a visão do presidente (Vladimir) Putin de que a Rússia deveria dominar suas fronteiras e intimidar as pessoas que estão além delas, usando o (abastecimento de) gás e petróleo como uma arma", afirmou.

"É importante que a Europa permaneça unida, estável e em paz e que a Rússia seja persuadida, convencida de alguma maneira - ou mesmo forçada - a olhar para o futuro, e não para o passado", acrescentou Hillary.

Antes do evento, ela se reuniu com o presidente Enrique Peña Nieto em sua residência oficial de Los Pinos.

 

Veja também