Publicado 09 de Setembro de 2014 - 18h22

Na Laser, Scheidt já soma 10 títulos mundiais na carreira

Cedoc/ RAC

Na Laser, Scheidt já soma 10 títulos mundiais na carreira

Supercampeão, o velejador brasileiro Robert Scheidt se prepara para buscar mais um importante título. A partir de sexta-feira, em Santander, na Espanha, ele começa a disputa do Mundial de Vela. E mostra confiança para levantar um novo troféu na classe Laser.

Na Laser, Scheidt já soma 10 títulos mundiais na carreira, incluindo o da última edição do campeonato, no ano passado, em Omã. E na classe Star, na qual competiu por cerca de oito anos, ao lado de Bruno Prada, ele também foi campeão mundial três vezes.

"Eu estou muito confiante, porque é uma competição em que costumo reagir bem. Houve temporadas em que não fui tão bem em alguns campeonatos e, quando chegou o Mundial, a situação mudou" afirmou Scheidt, que não tem conseguido grandes resultados neste ano.

Para brilhar no Mundial, Scheidt chegou antes a Santander. "Foram cinco dias de treinos intensos, com ventos variando de fracos a médios. A maior parte dos atletas também já está aqui. Pudemos fazer várias regatas-treino. Tem sido ótimo", contou.

"Ainda havia algumas análises para fazer sobre as condições da raia, que tem correnteza bem forte e variável, mas agora estou pronto", disse o astro de 41 anos, que também tem cinco medalhas olímpicas na carreira, sendo três na Laser e duas na Star.

No Mundial em Santander, com 150 velejadores inscritos na Laser, serão disputadas 10 regatas, com descarte do pior resultado. Na última delas, chamada de Medal Race, apenas os 10 melhores entram na raia, no dia 18 de setembro, e os pontos são dobrados.