Publicado 08 de Setembro de 2014 - 20h50

Por Agência Estado

O croata Marin Cilic (à direita) faturou diante do japonês Kei Nishikori seu primeiro título em um Grand Slam

France Press

O croata Marin Cilic (à direita) faturou diante do japonês Kei Nishikori seu primeiro título em um Grand Slam

O croata Marin Cilic superou todos os prognósticos feitos antes do US Open e, na "final das zebras", diante de Kei Nishikori, faturou com extrema facilidade seu primeiro título em um Grand Slam. Nesta segunda-feira (8), o número 12 do mundo, apenas 14.º cabeça de chave do torneio, mostrou, mais uma vez, o melhor de seu tênis e atropelou o japonês por 3 sets a 0, com triplo 6/3, em pouco menos de duas horas de jogo.

Se é que havia algum favorito em uma final tão inusitada, este era Nishikori. Em sete confrontos entre eles no circuito profissional, o japonês havia vencido cinco. A última derrota tinha acontecido em 2012, justamente no US Open, mesmo palco que viu Cilic chegar ao ponto mais alto de sua carreira nesta segunda, aos 25 anos.

Esta foi a primeira final de um Grand Slam na carreira de Cilic, que tinha a semifinal do Aberto da Austrália de 2010 como melhor resultado nos quatro principais torneios do circuito. No US Open suas melhores campanhas tinham acabado nas quartas de final: em 2009 e 2012.

Nesta segunda-feira, no entanto, ele exibiu um tênis de primeira como havia feito na semifinal, ao derrotar o favoritíssimo Roger Federer por 3 sets a 0. Nas quartas de final, o croata também já havia superado o favoritismo de outro tenista, Tomas Berdych, cabeça de chave número 6, também em três sets.

Já Nishikori terá que se contentar com o fato de ter disputado sua primeira final em Grand Slam, aos 24 anos. O tenista japonês agora número 8 do mundo, também teve campanha impecável até a decisão e eliminou o número 1 do mundo Novak Djokovic na semifinal. Antes, passou por Stan Wawrinka, cabeça de chave número 3, e Milos Raonic, quinto favorito.

O saque de Cilic foi o ponto de desequilíbrio nesta segunda. O croata acertou 17 aces - contra dois de Nishikori -, e quando não conseguia o ponto desta forma ficava com a quadra livre para disparar bolas vencedoras. Foram 38, exatamente o dobro do japonês.

O JOGO - Nishikori sequer chegou a ameaçar a vitória de Cilic nesta segunda. O japonês não encontrou resposta para o forte saque do adversário, que a cada set conseguia a quebra necessária para vencer. Foi assim na primeira parcial, quando o croata aproveitou o break point no sexto game para fazer 1 a 0 no jogo.

A segunda parcial parecia que seria ainda mais fácil, com as quebras de Cilic no terceiro e no sétimo games. Nishikori ameaçou uma reação no oitavo, mas já no nono game foi quebrado mais uma vez e o croata abriu vantagem confortável no duelo.

O terceiro set começou com nova quebra de Cilic. No sétimo game, Nishikori chegou a ter três break points a seu favor, em uma breve ameaça de ressurgimento na partida. Mas ficou mesmo na ameaça. O croata mais uma vez mostrou frieza, contornou o momento difícil e fechou o game. Depois, foi só confirmar o serviço e comemorar a conquista incontestável.

Escrito por:

Agência Estado