Publicado 07 de Setembro de 2014 - 19h58

Por Agência Anhanguera de Notícias

Praça e rua são reabertas no Cambuí

Gustavo Tilio/ Especial para a AAN

Praça e rua são reabertas no Cambuí

A Praça Salim Jorge e a Rua Gustavo Armbrust, no Cambuí, foram reabertas neste domingo (07) para a circulação de pessoas. O espaço foi destruído há um ano, quando acabou engolido por uma cratera aberta durante os trabalhos de fundação de um prédio comercial da GNO Empreendimentos e Construções, empresa responsável também pela revitalização da área. O muro de contenção da construção cedeu e um grande buraco se formou, destruindo a rua e parte da praça, derrubando árvores, postes e calçadas.

O acidente não deixou feridos, mas causou transtornos à população do entorno durante a reforma. “A obra está muito caprichada. O único problema é que demorou para ficar pronta. A Prefeitura não se manifestou em agilizar o processo. Isso atrapalhou o dia a dia dos moradores, principalmente com relação ao trânsito, que já é caótico”, disse o empresário Walter Farias, de 64 anos.

Os comerciantes também reclamaram de prejuízos. “Perdemos em vendas, porque a quantidade de pessoas que passavam por aqui diminuiu muito. Espero que agora normalize”, afirmou Patrícia Almeida, de 35 anos. “As obras provocaram transtorno, muito barulho, poeira e, principalmente, aumento de trânsito, mas o local ficou bonito. Acabou aquela visão horrível que estava aqui há mais de um ano”, comentou o empresário Antônio Carlos Medeiros, de 52 anos.

A construtora GNO havia anunciado em setembro do ano passado que os serviços terminariam em março. No entanto, a Prefeitura suspendeu o alvará de funcionamento, causando lentidão nas obras. Agosto foi estabelecido, então, como novo prazo pela administração municipal, mas os trabalhos só foram finalizados na última semana.

Escrito por:

Agência Anhanguera de Notícias