Publicado 07 de Setembro de 2014 - 16h31

Por Alenita Ramirez

Acidente deixou uma pessoa ferida gravemente

Alenita Ramirez/ AAN

Acidente deixou uma pessoa ferida gravemente

O agente de limpeza Allan Johnes dos Santos, 26 anos, foi preso em flagrante na manhã deste domingo (07), após perder o controle do carro, um Fox, invadir a calçada e atropelar o segurança Luiz Eduardo Martins Agostino, 20 anos, que estava em um ponto de ônibus. Segundo a polícia, Santos estava embriagado.

O acidente foi em frente a Escola Estadual Gustavo Marcondes, ao lado da Lagoa, no Parque Taquaral, em Campinas. Agostino sofreu fratura exposta na perna esquerda, foi socorrido e levado pelo Samu ao Pronto-Socorro da Vila Padre Anchieta e depois transferido para o Hospital Mário Gatti, em estado grave.

O acidente foi por volta das 7h30 entre as avenidas Heitor Penteado e Almeida Garret, no sentido Tapetão. Santos estava com uma moça de 20 anos e voltavam de uma casa noturna.

Segundo testemunhas, o carro estava em alta velocidade e se perdeu na curva, perto do semáforo. O veículo ficou desgovernado, subiu na calçada da escola, bateu contra uma placa de sinalização, depois contra uma lixeira e passou entre o ponto de ônibus e o muro da escola. O carro andou desgovernado por cerca de 200 metros até parar no muro. As rodas dianteiras ficaram destruídas.

Agostino tinha saído do serviço e esperava o ônibus para ir para casa, em Hortolândia. A vítima estava com mais quatro pessoas no ponto, mas todas pularam para a via. O vigilante também pulou, mas para o mesmo lado que o carro e acabou atingido nas pernas. Segundo testemunhas, o rapaz foi lançado por cerca de 10 metros. "Foi tudo muito rápido. O Allan não corria, acho que ele se atrapalhou ao pisar no freio e pisou no acelerador" , disse a jovem que estava no carro e não quis ser identificada.

Segundo parentes, Santos mora em Jaguariúna e tinha pegado o carro da mãe para dar uma volta na cidade, porém acabou vindo para Campinas. Ainda segundo parentes, a garota que o acompanhava tinha conhecido na balada e ela mora em Campinas.

O teste de bafômetro acusou 0,77 mg/l de álcool alveolar, quando o máximo aceitável é até 0,30 mg/l.

Santos foi levado para o 4º Distrito Policial (DP), onde foi indiciado por lesão corporal e embriaguez a volante. Até a tarde deste domingo (07), o delegado ainda não tinha concluído o flagrante para definir se o crime era afiançável ou não.

Escrito por:

Alenita Ramirez