Publicado 29 de Julho de 2014 - 5h32

Os advogados do Caso Sanasa conseguiram, mais uma vez, suspender o processo. O motivo é o mesmo: a perícia nas gravações que foram transcritas no relatório do Ministério Público. O desembargador Walter de Almeida Guilherme concedeu a liminar porque a gravação e o conteúdo descrito não puderam ser periciados pelo Instituto de Criminalística de Campinas. A defesa pediu para que o material seja analisado em São Paulo. Com isso, a decisão sobre o caso será novamente protelada.