Publicado 03 de Maio de 2014 - 15h20

Por Paulo Santana

O técnico Dado Cavalcanti conversa com os jogadores: Macaca corre atrás da primeira vitória na Série B em sua estreia na competição

Edu Fortes/AAN

O técnico Dado Cavalcanti conversa com os jogadores: Macaca corre atrás da primeira vitória na Série B em sua estreia na competição

A Ponte Preta não perdeu, mas continua sem vencer na Série B do Campeonato Brasileiro. Jogando com o Luverdense, na tarde deste sábado, no Estádio Moisés Lucarelli, não foi além da igualdade por 2 a 2 e confirmou que vem sofrendo de uma “empatite aguda”. O time campineiro jogou muito abaixo do esperado e chegou a ficar duas vezes em desvantagem no placar. Misael abriu o marcador, Juninho empatou, Lê deu nova vantagem aos matogrossenses até que Edno, de pênalti, deixou tudo igual novamente.

Considerando o empate com o Paraná pela Copa do Brasil, já são quatro consecutivos sob o comando do técnico Dado Cavalcanti. Agora, a Macaca volta a campo, terça-feira (6) à noite, para enfrentar o Paraná na partida de volta. Depois, encara o ABC, sábado (10), pela 4ª rodada da Série B do Brasileiro.

No jogo deste sábado, a Ponte continuou apresentando sérios problemas de ordem tática. A defesa se mostrou confusa na marcação, os laterais não avançaram ao ataque, o meio não criou com eficiência e os volantes foram frágeis nos desarmes.

Na primeira descida pelo lado esquerdo, o visitante marcou. Raul Prata chegou ao fundo com liberdade, parou e cruzou na medida para Misael cabecear e colocar no gol de Roberto: 1 a 0, aos 7'. Em desvantagem, a Ponte tratou de se lançar ao ataque e conseguiu o empate num belo gol de Juninho. Aos 18', ele trocou passes com Alexandro na entrada da área e, conscientemente, bateu no canto alto do goleiro e deixou tudo igual: 1 a 1.

Mas o Luverdense não se abateu e continuou jogando melhor. Aos 35', em nova jogada pelo lado esquerdo da zaga campineira, o time de Mato Grosso voltou a ficar na frente. A bola foi lançada para Misael, que dominou livre e cruzou na área. Três jogadores chegaram para concluir, mas Lê foi quem acertou o chute e marcou 2 a 1.

ETAPA FINAL

O segundo tempo começou com mudanças na Macaca. Dado tirou Adrianinho e Neílson para as entradas de Léo Cittadini e Rossi. Juninho passou a jogar pelo lado esquerdo, mas a pressão do adversário continuava intensa. O zagueiro Leonardo Moura sentiu uma lesão muscular e, logo, precisou sair de campo. Luan entrou para fazer sua estreia.

Aos 13', Rubinho bateu falta de longe e só não marcou porque Roberto saltou no canto e fez grande defesa. Um minuto depois, Lê recebeu na área e Roberto defendeu cara a cara com o atacante. A Ponte não conseguia encontrar espaço para superar a defesa adversária e insistia nos lançamentos em profundidade, que eram facilmente rebatidos.

Mesmo jogando menos, a Macaca conseguiu o empate aos 23', depois que Léo Cittadini foi calçado por trás dentro da área e o juiz anotou pênalti. Edno bateu bem, no canto direito do goleiro, e garantiu a igualdade: 2 a 2. Aos 30', Rossi fez boa jogada pela direita e bateu cruzado. Gabriel Leite rebateu o perigo.

Escrito por:

Paulo Santana