Publicado 01 de Maio de 2014 - 19h39

Por Paulo Santana

O técnico Dado Cavalcanti aguarda posição do departamento médico

Elcio Alves/AAN

O técnico Dado Cavalcanti aguarda posição do departamento médico

O zagueiro Diego Sacoman segue em tratamento médico para se recuperar a tempo de enfrentar o Luverdense, sábado (3), às 16h20, no Moisés Lucarelli, pela terceira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O jogador, que está bem próximo de atingir a marca de 100 jogos pelo clube (tem 96), reclama de dores no púbis, um tipo de contusão que exige cautela e tempo para ser curada.

Sacoman é titular absoluto da equipe e, neste ano, esteve em 17 jogos pela Macaca. Para ele, estando ou não em campo, a primeira vitória sob o comando de Dado Cavalcanti tem tudo para se tornar realidade no sábado. "Fizemos três grandes jogos até agora. Os números do Laercio Venditti, nosso estatístico, mostram que estamos sendo superiores aos adversários em todas as partidas. Acho que só falta engatar uma vitória para deslancharmos. Tenho certeza que virá neste próximo jogo", ressalta.

Caso Sacoman não seja liberado, Dado já decidiu que Leonardo Moura será o escolhido para formar o miolo de zaga com Cesar. Coincidentemente, o provável substituto também enfrentou uma delicada contusão. Ele foi contratado em janeiro deste ano do Criciúma, mas não estreou ainda porque estava em tratamento de uma contusão muscular na panturrilha esquerda.

O problema começou em outubro de 2013. Durante o jogo com o Goiás pelo Brasileirão, Leonardo teve ruptura de um músculo da perna e, por conta da gravidade da lesão, acabou não renovando com o clube catarinense. Como havia trabalhado com Vadão na conquista do título estadual, ganhou uma nova chance.

Enquanto espera uma posição do departamento médico, o treinador alvinegro já tem tudo acertado nas demais posições. O experiente Roberto segue no gol, com Daniel Borges e Magal atuando pelas laterais. O meio-campo terá os volantes Fernando Bob, Elton e Adilson Goiano, além do armador Adrianinho. O ataque contará com Edno e Alexandro, o ex-Créu. Com dois pontos em duas rodadas, a Macaca ocupa a 12ª posição na tabela de classificação ao lado do Atlético-GO e Portuguesa.

O ADVERSÁRIO

Já o Luverdense, que venceu o Vasco, no último sábado (26), por 2 a 1, está no G4. Para sábado, o técnico Júnior Rocha não poderá contar com o atacante Reinaldo, um dos destaques da equipe matogrossense. Ele saiu no intervalo do último confronto com uma contratura muscular e foi descartado depois de fazer exames e passar por avaliação médica nesta quinta-feira (1). Léo deve entrar em seu lugar.

REENCONTRO

O técnico Dado Cavalcanti reencontra, sábado, no Moisés Lucarelli, o Luverdense, clube que o projetou para o futebol. Lá, ele foi campeão matogrossense em 2012 e fez boas campanhas na Série C e Copa do Brasil, chegando até a eliminar no Botafogo, em pleno Engenhão. No início do ano passado, Dado foi contratado pelo Mogi Mirim e obteve bons resultados no Paulistão.

Depois que Guto Ferreira foi dispensado, no início do Brasileirão, os dirigentes da Ponte tentaram a contratação de Dado. O negócio só não deu certo porque o jovem técnico já tinha empenhado sua palavra ao Paraná. Pelo time de Mato Grosso, foram 44 jogos oficiais, com 21 vitórias, 13 empates e 10 derrotas.

AÇÃO

De acordo com a Ponte, a ação movida pelos conselheiros que pediam o cancelamento das decisões tomadas em Assembleia Geral foi extinta após a decisão do juiz de não conceder o pedido de cautelar.

BALANÇO

A respeito dos questionamentos acerca do Balanço Patrimonial que acusou aumento da dívida com o presidente de honra Sergio Carnielli, o clube informa que o documento foi auditado por empresa independente, discutido, disponibilizado aos conselheiros, publicado no site oficial, votado e aprovado.

REAÇÃO

Alguns conselheiros prometem acionar a Justiça para reparar possíveis danos pessoais. Ele foram citados no site do clube com o título "Com advogados do Guarani, complô de oposição tentou impedir estatuto mais democrático e prejudicar a Ponte diante da lei".

Escrito por:

Paulo Santana