Publicado 03 de Maio de 2014 - 19h05

O cineasta sueco Ingmar Bergman (1918-2007) é o homenageado deste mês no projeto CineVila, da Livraria da Vila do Galleria Shopping, em Campinas, que exibe às segundas-feiras filmes em sessões gratuitas. Batizada de Maio com Bergman, a mostra traz a partir de amanhã os clássicos Morangos Silvestres (1957), Juventude (1951), A Fonte da Donzela (1959) e O Sétimo Selo (1956), respectivamente. Estes são apenas quatro das 53 produções cinematográficas de Bergman, com as quais conquistou dezenas de prêmios: três Oscar na categoria de melhor filme em língua estrangeira (A Fonte da Virgem, Através de Um Espelho e Fanny e Alexandre); quatro prêmios Boldil de melhor filme europeu por (Sommarnattens Leende, Morangos Silvestres, Gritos e Sussurros e Sonata de Outono); um Urso de Ouro no Festival de Berlim por por Morangos Silvestres; dois Leão de Ouro no Festival de Veneza por Música na Noite e O Rosto, entre outros. O cineasta também recebeu várias indicações e homenagens pelo conjunto da obra. Bergman começou a carreira em 1941, quando escreveu a peça teatral Morte de Kasper. O primeiro contato com cinema foi em 1944, ao desenvolver o argumento para o filme Hets. No ano seguinte, estreou com Kris. O diretor e roteirista lida geralmente com questões existenciais, como solidão, mortalidade e fé. Morreu em aos 89 anos, na ilha de Faro, no Mar Báltico, onde o corpo foi sepultado. A mostra, apenas com filmes produzidos nos anos 50, será realizada no Auditório da Livraria da Vila, localizada no primeiro piso do shopping. Os interessados devem comparecer com meia hora de antecedência da sessão e retirar os ingressos por ordem de chegada.