Publicado 02 de Maio de 2014 - 5h30

Os reservas do Corinthians que atuaram na vitória sobre o Nacional, por 3 a 0, pela Copa do Brasil, na noite de quarta-feira, foram aprovados pelo técnico Mano Menezes. O volante Bruno Henrique atuou bem na marcação e teve participação direta no segundo gol; o lateral-esquerdo Uendel teve alguns problemas na marcação, mas garantiu a força ofensiva pela esquerda; e o atacante Luciano, embora tenha sido o mais discreto, fez boa dupla com Guerrero.

De acordo com o treinador, apenas Uendel foi utilizado em razão do desgaste de Fábio Santos. As outras opções foram testes para os jogadores que, segundo ele, brigam para serem titulares.

"Queria ver pela primeira vez Luciano e Guerrero juntos. Com isso, abre-se uma possibilidade nessas condições. Queria ver Bruno Henrique sozinho como segundo volante, ele já tinha jogado ao lado de Guilherme e Ralf, e agora pela primeira vez jogou fazendo o segundo homem. Uendel, sim, foi para poupar um pouquinho o Fábio", explicou Mano.

Para o jogo de domingo, às 18h30, contra a Chapecoense, em Chapecó (SC), pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, Mano Menezes deve escalar novamente Romarinho, Fábio Santos e Guilherme. É possível que o meia Renato Augusto, livre das dores no joelho direito, seja uma opção no banco.

"Será um jogo para quem está melhor. Lá em Chapecó vai ser muito duro, a Chapecoense tem uma boa equipe, vem fazendo bons jogos, apesar de não estar fazendo resultados. Mas jogar lá é difícil e precisamos estar bem preparados", afirmou.

Defesa

O Corinthians que começou o ano sofrendo gols em profusão, aparentemente, ficou para trás. Com a vitória sobre o Nacional, o Timão completou seis jogos consecutivos sem levar gols. O problema é que o time ainda dá muita liberdade aos rivais e, para não ser vazado, se apoia nas boas atuações de Cássio.

A evolução é sensível. Foram 19 gols sofridos nos 13 primeiros jogos do ano. Daí em diante, o Timão já enfrentou Penapolense, Bahia de Feira, Atlético Sorocaba, Atlético-MG, Flamengo e Nacional-AM, saindo ileso de todos os confrontos. (Da Agência Estado)