Publicado 03 de Maio de 2014 - 5h00

Por Da redação

Medidas de combate aos criadouros foram tomadas preventivamente

Divulgação

Medidas de combate aos criadouros foram tomadas preventivamente

Enquanto outros municípios da região apresentam números alarmantes, Jaguariúna segue na contramão da epidemia de dengue, com 18 casos registrados este ano até o dia 25 de abril, sendo sete importados. 

De acordo com a Secretaria de Saúde da prefeitura, medidas de combate aos criadouros do mosquito, que foram tomadas preventivamente desde outubro de 2013, são os responsáveis pelo baixo índice da doença no município.

Ao longo de 2013, foram realizadas 1676 visitas casa-a-casa em 40 bairros espalhados pela cidade.

Além das visitas rotineiras, agentes de Saúde realizaram os arrastões em todos os bairros, onde foram distribuídas cartilhas ‘10 Minutos contra a Dengue’, que orienta o morador a checar os locais onde o mosquito costuma colocar os ovos e marcar as ações realizadas naquele período.

Além dos arrastões e campanhas de conscientização, a prefeitura obteve em fevereiro uma liminar para ingressar em imóveis desabitados, fechados e com características de abandono para que os agentes da vigilância sanitária possam realizar as inspeções para o combate aos criadouros do mosquito.

A iniciativa de buscar a Justiça veio à tona quando o Departamento de Vigilância Sanitária apresentou os números de 2013, que colocavam Jaguariúna no ranking das cidades com número elevado de proliferação de casos.

Além da liminar, a prefeitura alertou os moradores e proprietários sobre a possibilidade de aplicação de multas no valor de R$ 1 mil para os imóveis que não estiverem devidamente limpos e asseados.

Veja também

Escrito por:

Da redação