Publicado 20 de Maio de 2014 - 13h37

A participação do homem nos cuidados com o recém-nascido não serve apenas como uma ajuda à mulher, mas também para fortalecer os vínculos afetivos entre o pai, a mãe e a criança

Divulgação

A participação do homem nos cuidados com o recém-nascido não serve apenas como uma ajuda à mulher, mas também para fortalecer os vínculos afetivos entre o pai, a mãe e a criança

 

 

 

O sonho de ter um filho é a realidade da maior parte dos casais que se unem em matrimônio. Enquanto para alguns a chegada do bebê é motivo de aproximação do casal, índices comprovam que a chegada do primeiro filho é um acontecimento de grande impacto, que quando não alinhado entre o casal, chega a gerar a separação.

Para o psicanalista e ex-membro e secretário da Associação Campinense de Psicanálise, Hélio Fernando Ferreira Cyrino, o casamento acontece em quatro fases: a infância, a adolescência, a fase adulta e a maturidade.

"A fase da infância do casamento é aquela da busca de novos padrões para se organizar a vida matrimonial, havendo, então, certa empolgação e muita alegria. Já a fase da adolescência traz ao matrimônio uma sensação de mudança, ora indesejada, ora ansiada. Isso gera muitas contradições e fantasias, o que torna os cônjuges, às vezes, muito apreensivos, confusos entre os altos e baixos e certas turbulências, ficando, em alguns momentos, desestimulados e inseguros. A fase adulta do casamento, por sua vez, exige que se compartilhem compromissos, podendo trazer satisfação e segurança à vida a dois. Já a fase da maturidade matrimonial traz a garantia clara do amor de um cônjuge pelo outro, os quais procuram manter-se ligados, apoiando-se o tempo todo."

Vale lembrar que as diferenças de opinião em relação à educação do filho é um fator que pode interferir na vida do casal e que, se não forem bem elaboradas, pode vir a causar a desestruturação da criança. É importante, então, que os casais constantemente se alinhem diante da filosofia que querem aplicar na educação dos filhos.

Leia também

Os erros mais comuns cometidos pelos pais na educação dos filhos

Mais de trinta conceitos sobre sexo que você não sabia

Dicas do especialista:

 

- Divisão do trabalho: Muitos pais se distanciam da criança levando em consideração a crença de que trocar fraldas, por exemplo, é uma obrigação da mãe. A presença do pai é fundamental nas ocupações familiares e de suma importância para o controle emocional da mulher. A chegada de um filho exige que cada um assuma o seu papel e, através do diálogo, consiga estabelecer as ocupações que venham ao encontro de suas habilidades. Deve-se aceitar ajuda externa, caso seja possível, a fim de dividir tarefas. Isso, afinal, não traz nenhum demérito aos novos pais.

A administração das finanças também requer tempo significativo para ser ajustada, uma vez que o descontrole pode gerar conflitos que venham a destruir a relação. Assim, aquele que tiver mais habilidade nesse âmbito deve se ocupar disso.

 

-  Carinho e ousadia na medida certa: A falta de disposição e lidar com a frustração sexual, com a vinda do filho, é outra necessidade a ser observada. A rotina se altera e a adaptação à nova situação exige dedicação, apesar de acabar com a energia de quem mais se ocupar disso. Devemos entender que, assim que for possível, o casal deve tirar um tempo só para si, a fim de que possa reafirmar o desejo de homem e mulher de estar juntos. Caso contrário, a relação começa a correr riscos.

- Administração financeira: Outro grande motivo de separação dos casais está intimamente relacionado ao dinheiro. Ou a falta dele. A administração das finanças também requer tempo significativo para ser ajustada, uma vez que o descontrole pode gerar conflitos que venham a destruir a relação. Assim, aquele que tiver mais habilidade nesse âmbito deve se ocupar disso. É sempre bom lembrar de considerar as necessidades individuais de cada um, visando sempre o bem-estar do pai enquanto homem e da mãe enquanto mulher. 

Foto: Mariane Montedori.

Cuidar dos filhos e manter o casamento hoje

Cuidar dos filhos e manter o casamento hoje

Lançamento

Hélio Cyrino é autor do livro "Cuidar dos filhos e manter o casamento hoje - Prevenção da vida " e esta é a primeira de uma série de matérias sobre comportamento, cujo foco é a abordagem no dia a dia dos casais e o relacionamento entre eles após o nascimento dos filhos. O livro auxilia na compreensão do comportamento humano através de ideias e conceitos tratados de forma clara, simples e objetiva.