Publicado 02 de Maio de 2014 - 5h00

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse que não teme que a Copa do Mundo amplie o consumo de água em São Paulo e tenha impacto no abastecimento. Segundo o tucano, o evento não é de “multidões” e, sim, midiático. Para o governador, também não existe estimativa de que um grande número de turistas esteja em São Paulo em razão dos jogos, já que a rede hoteleira está preocupada com a ocupação menor no período. São Paulo é sede e Campinas subsede.

Monitoramento

A crise hídrica, segundo Alckmin, tem recebido atenção do governo 24 horas por dia. O tucano afirmou que ontem, no feriado, teve duas reuniões para tratar do tema. O governador está longe de demonstrar tranquilidade em relação ao abastecimento de água, mas elencou as ações que tomou desde a estiagem para tentar contornar o problema. Ele afasta, por enquanto, o racionamento, mas disse que está atento à questão climática.

Matemática do prefeito

Jonas Donizette (PSB) ratificou que não irá adotar em Campinas a bonificação aplicada a consumidores da Sabesp, que terão 30% de desconto se reduzirem o consumo de água. O prefeito disse que o tratamento de água feito pela Sanasa é mais caro, o que impossibilita tal desconto. Mas ele deu uma dica para quem quer pagar menos na conta de água. “Se as pessoas economizarem água, a própria conta irá diminuir.” Sem constrangimentos

Por outro lado, Alckmin disse que a iniciativa de outras cidades em adotar o bônus seria positiva, mas afirmou que não quer impor a medida e nem tratar do tema em conversas regionais como forma de não causar constrangimentos. A justificativa é a mesma, de que os custos podem ser diferentes para outras cidades.

Motivo de orgulho

O prefeito Jonas Donizette (PSB) comentou ontem os atrasos nas obras do Aeroporto Internacional de Viracopos e foi só elogios. “O Consórcio de Viracopos fez um trabalho excepcional. Foram audaciosos e fizeram à altura que Campinas merece. É uma obra de grande proporção.”

Sem polêmicas

Ele não quis embarcar na polêmica e garantiu que as seleções internacionais que virão para a Copa, na primeira quinzena de junho, irão desembarcar no novo terminal e que, em setembro, todas as operações estarão funcionando normalmente. “Da minha parte, como prefeito, eu só tenho elogios a fazer.”

Será?

O vereador Vinicius Gratti (PSD), que participou ontem da inauguração de uma praça no Jardim do Trevo, rasgou elogios ao secretário de Serviços Públicos de Campinas, Ernesto Paulela. “Se pudesse, eu deixaria de votar em mim para votar neste homem, o Paulela, que muito faz para a nossa cidade.”

Aliás

Na inauguração da praça tinha de tudo, comida, brinquedo para crianças e atrações para os que decidiram acompanhar o anúncio das obras.

Jonas e Alckmin

Apesar do PSB ter caminhado para o projeto de candidatura própria no Estado, Alckmin reafirmou o desejo pela aliança com o partido e elogiou a participação do PSB em seu governo. O PSB paulista defende a costura com o tucano, mas a Rede de Marina Silva exige a candidatura própria. Jonas já adiantou que foi liberado para apoiar Alckmin, independente da definição. O tucano falou que aguarda as convenções com respeito às definições tomadas pelas outras legendas. O nome peessebista para a disputa é o de Márcio França.