Publicado 03 de Maio de 2014 - 18h00

Além da cadela Nina, os ladrões levaram um cachorro da mesma raça, de nome Robinho

Arquivo pessoal

Além da cadela Nina, os ladrões levaram um cachorro da mesma raça, de nome Robinho

Ladrões invadiram a casa da assistente técnica Maria Cláudia Ogawa, de 32 anos, na noite desta sexta-feira (2), em Sorocaba, e levaram uma cadela da raça buldogue francês, comprada no Japão por R$ 15 mil.

A proprietária do animal espalhou cartazes e faz buscas pela região, mas ainda não teve informação do animal. Ela contou que a cadela carrega um chip japonês, mas que o sinal não funciona no Brasil.

A mulher morou com a família por 15 anos em uma pequena cidade nos arredores de Tóquio, no Japão, e há três está de volta ao Brasil. A família mora no Jardim São Guilherme, zona norte da cidade.

A assistente técnica disse que pagou quase 69 mil ienes pelo animal, valor que chega a R$ 15 mil na moeda brasileira. Apesar disso, o valor de mercado para animais dessa raça é de R$ 5 mil.

“O preço não importa porque temos a Nina como um pedaço de nós e ela faz muita falta por isso”. Ela afirmou que tem medo de que a cadela seja comercializada por ser um animal de fácil mercado.

Além da cadela, que atende pelo nome de Nina, tem pelagem branca, cinco anos de idade e é dócil, os ladrões levaram um cachorro da mesma raça, de nome Robinho, mas com pelagem negra.

O cachorro foi localizado rapidamente porque também tem um chip, só que brasileiro. A proprietária disse que Robinho foi adquirido no Brasil, mas não revelou qual o valor pago por ele.