Publicado 03 de Maio de 2014 - 13h24

Sebastião Gomes, o 'monge', em sua casa na praça: gosto por cantar

Edu Fortes/AAN

Sebastião Gomes, o 'monge', em sua casa na praça: gosto por cantar

Conhecido como “monge” pelos amigos, o morador de rua Sebastião Gomes, de 55 anos, encontrou seu lar no meio da praça entre a Avenida Ana Beatriz Bierrembach e as ruas das Magnólias, dos Narcisos e das Perpétuas, na Vila Mimosa, em Campinas.

 

Gomes mora na região há 25 anos, mas desde o último Natal incrementou sua estadia no local público, com direito a sofá, cama, fogão adaptado e até área coberta. “Sempre faço (moradia adaptada) e o pessoal pede para tirar. Agora só pedem para deixar limpo”, conta monge, que sobrevive como catador de reciclagem.

Gomes diz que seus amigos se perderam na bebida, mas que ele não bebe muito. “Tinha colegas, uns ‘par’, morreram tudo por causa da bebida e porque não comiam”, lembra o morador de rua, que diz preferir cantar. “Tenho várias canções. Está tudo na cabeça”, diz. “Não chore por mim, porque você não é mais dona de mim”, cantou ele um trecho da música feita à amada, que não sabe onde está.