Publicado 29 de Abril de 2014 - 19h37

Por Agência Estado

Paulo Nobre lamentou e repudiou a postura arrogante do presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, ao tentar diminuir o Palmeiras

Daniel Teixeira/AE

Paulo Nobre lamentou e repudiou a postura arrogante do presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, ao tentar diminuir o Palmeiras

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, divulgou uma nota no começo da noite desta terça-feira (29) para rebater as declarações do presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, que deu uma polêmica entrevista durante a manhã. No texto, o dirigente palmeirense diz estar rompendo relações com direção são-paulina enquanto o rival estiver no comando do clube.

A polêmica entre os dois clubes surgiu após o São Paulo conseguir tirar o atacante Alan Kardec do Palmeiras, o que provocou uma reação irritada de Paulo Nobre na segunda-feira (28), quando chegou a dizer em entrevista coletiva que o rival "entrou na negociação de forma totalmente antiética".

Na manhã desta terça, Aidar deu entrevista para dar sua versão do caso. Ele chegou a chamar a manifestação de Paulo Nobre no dia anterior de "patética", dizendo ainda que "demonstra, infelizmente, o atual tamanho do Palmeiras, que ano após ano se apequena por demonstrações dessa natureza".

Na nota desta terça, Paulo Nobre explicou que vinha a público "lamentar e repudiar a postura arrogante do presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, ao tentar diminuir" o Palmeiras. "Jamais aceitaremos que alguém ouse se dirigir ao Palmeiras de tal forma e, portanto, rompemos qualquer relação política com o São Paulo enquanto Aidar estiver à frente da entidade", afirma.

"As afirmações em relação ao Palmeiras e que o São Paulo 'desperta ciúmes dos coirmãos' ratificam a conhecida e repetida conduta de suas diretorias em relação aos demais clubes. Esquece o infeliz dirigente que, no passado, para não fechar as portas, seu time já foi ajudado financeiramente por várias torcidas, inclusive a nossa", diz a nota de Paulo Nobre. "O presidente do São Paulo não tem ideia do tamanho do Palmeiras. Ele, como presidente de uma agremiação que também é muito grande, deveria saber. Infelizmente, a arrogância causa miopia", encerra.

Escrito por:

Agência Estado