Publicado 02 de Maio de 2014 - 5h00

Henry Charles Ducret, advogado, Campinas

Cedoc/RAC

Henry Charles Ducret, advogado, Campinas

Assustador, explosivo, os corruptos nadam de braçada. Pagamos hoje praticamente 38% de carga tributária, carregando esse peso como “asnos”. Se retroagirmos a nossa história no Brasil colônia, esse tributo era taxado sobre tudo que produzíamos e correspondia a 20%, ou seja, 1/5, odiado pelos brasileiros que os chamavam de “o quinto dos infernos”. Essa revolta da população incidindo na chamada Inconfidência Mineira, e quem pagou o pato foi Tiradentes. Hoje, a carga que nos aflige é praticamente o dobro daquela que era, ou seja 2/5, “dois quintos dos infernos”, abastecida por corruptos e “malfeitos”. Quem será a próxima vítima (…)? Viva a Copa, e bola pra frente com o Fuleco e muito samba no pé.